Início / Luta de Classes / Paris- Festival da L´Humanité: reformismo X internacionalismo

Paris- Festival da L´Humanité: reformismo X internacionalismo

Em Paris, especificamente na região nordeste e periférica da cidade francesa – La Courneuve, ocorreu, entre os dias 13 e 15 de Setembro, o tradicional Festival de L´Humanité, jornal do PCF (Fête de l’Humanité).

Em Paris, especificamente na região nordeste e periférica da cidade francesa – La Courneuve, ocorreu, entre os dias 13 e 15 de Setembro, o tradicional Festival de L´Humanité (Fête de l’Humanité).

Organizado pelos ativistas do Partido Comunista Francês, marcado por estandes de diversos militantes, ativistas e simpatizantes comunistas de toda a Europa, o grande festival recebeu cerca de 500 mil pessoas. Atrações políticas e culturais fizeram presentes, agitando os três dias de muita confraternização entre os participantes.

Na Avenida Karl Marx, dentro do grande espaço de exposições do Festival, a seção francesa da Corrente Marxista Internacional – CMI, denominada La Riposte (www.lariposte.com) montou seu estande, apresentou seus materiais políticos e, consequentemente, sua organização marxista.

Vendeu livros, brochuras, broches e, principalmente, abriu contatos, realizando conversas francas a respeito da situação política atual na França e em outros países do mundo.

A crise capitalista avassaladora na Europa foi focada pelo convidado comunista grego Angelos Irakleidis – integrante do Syriza e membro do conselho editorial do jornal marxista Epanastasi (Revolução) – no debate realizado no domingo à tarde: “A Grécia à beira de uma revolução”. Chamou a atenção dos participantes do Festival, agrupando mais de 40 pessoas no pequeno espaço da estande de La Riposte.  

Militante alemã com camiseta da Esquerda Marxista

Em um Festival de caráter claramente reformista e social-democrata, os camaradas de La Riposte, com sua política de independência de classes e internacionalista, cumpriram seu papel revolucionário bravamente, provocando e aprofundando questões políticas pertinentes à crise imperialista, destacando a necessidade de todos os militantes, ativistas e simpatizantes comunistas construírem uma frente solidária e de classe contra os ataques dos capitalistas aos direitos dos trabalhadores. Pela revolução socialista!

Deixe seu comentário

Leia também...

Dois projetos que privatizam a Educação Infantil em Florianópolis

Estão em tramitação na Câmara Municipal de Florianópolis dois projetos de lei que atacam frontalmente …