Início / Artigos / Os aliados e os inimigos

Os aliados e os inimigos

A Revolução na Venezuela avança. Está nascendo o PSUV, partido dos trabalhadores, partido independente da burguesa. Ao mesmo tempo, Chávez anuncia a saída do país do FMI e do Banco Mundial. Dia 27 de Maio, a RCTV, canal golpista que em 2002 tentou derrubar Chávez junto com a CIA, teve sua concessão vencida e não renovada, de forma correta pelo presidente da Venezuela.

Na Venezuela, temos os aliados: os trabalhadores que organizam o PSUV e empurram o governo na adoção de medidas progressistas. Temos os inimigos: o FMI, Bush, a mídia burguesa, os poderosos de sempre.

Dia 23 de Maio no Brasil os aliados deram uma verdadeira demonstração de que a classe trabalhadora está de pé e alerta no país. O mês de maio se tornou vermelho.

As manifestações chamadas pela CUT contra a Emenda 3 levaram milhares e milhares às ruas em todo o país. A central anuncia greve geral se o Congresso tentar aprovar a emenda. O MST promoveu várias mobilizações. No Pará, o movimento dos desalojados pelas barragens ocupou a central elétrica. Em Santa Catarina, os operários das fábricas ocupadas ocuparam o INSS para não terem que pagar as dívidas deixadas pelos patrões. Em Sumaré-SP, as estradas foram bloqueadas pelos trabalhadores das fábricas ocupadas junto com operários de outras fábricas (Honda e Bosch). Em Santos, contra a Emenda 3, trabalhadores trancaram a Piaçaguera. Pelo mesmo motivo a Anchieta e a Dutra também foram bloqueadas pelos trabalhadores.

Ocupação da Reitoria da USP e greve nas universidades estaduais de SP. Mobilização de todo o funcionalismo contra a Reforma da Previdência do governador Serra. Dia 29, os funcionários das Universidades Federais declararam greve contra a PLP01, que limita o direito de greve dos servidores, e contra o arrocho salarial da categoria – medidas do governo Lula que são conseqüências do PAC (Plano de Aceleração do Crescimento).

Ao mesmo tempo que o governo Lula recusa-se a se apoiar nos verdadeiros aliados, insiste em se aliar com os verdadeiros inimigos do povo.

Novas denúncias de corrupção atingem em cheio a base aliada do governo de coalizão. Primeiro caiu o ministro Silas Rondeau, do PMDB. Agora Renan Calheiros, também do PMDB e Presidente do Senado, tenta “se explicar”.

A burguesia, as raposas de sempre do Congresso, os corruptos, são os nossos inimigos e não nossos aliados. Fazem de tudo para manter a exploração dos trabalhadores e tramam agora a retirada de direitos dos trabalhadores através da Emenda 3.

Os verdadeiros aliados estão em luta nas ruas!!! A Esquerda Marxista do PT combate junto com os aliados, apoiando e participando de suas lutas ! A Esquerda Marxista do PT combate contra os inimigos, exigindo de Lula a ruptura da coalizão com a burguesia na preparaçao do III Congresso do PT!

Deixe seu comentário

Leia também...

Argentina: nossa posição diante das eleições primárias abertas

Atualmente, nós da classe trabalhadora, estudantes e camponeses vivemos uma forte investida da direita em …

Deixe uma resposta