Início / Sem Categoria / Ocupação do MST em terras públicas resiste e sofre ameaça de despejo

Ocupação do MST em terras públicas resiste e sofre ameaça de despejo


MST – Regional Campinas

Após 9 dias de ocupação, as mais de 400 famílias acampadas sofrem ameaça de uma desocupação com força policial. A área é remanescente do Sítio Boa Vista e pertence ao INSS.


De acordo com a lei não é possível deter a posse de uma área pública devoluta. Assim, a Usina Ester não poderia deter a posse da terra, como está alegado na liminar de reintegração de posse. Essa área remanescente já deveria ter sido destinada à Reforma Agrária em 2006, quando ocorreu a regularização do Assentamento Milton Santos na área do Sítio Boa Vista. Os advogados do movimento entraram com um pedido de suspensão da liminar e a resposta do desembargador será emitida ainda hoje. As famílias aguardam apreensivas a decisão da justiça.


Durante a última semana recebemos o apoio de diversos aliados, contando com a presença do Professor da USP Ariovaldo Umbelino que realizou uma palestra sobre questão agrária e grilagem de terras no Brasil. Agradecemos o apoio e a solidariedade que temos recebido e pedimos que permaneçam em alerta.

Deixe seu comentário

Leia também...

Eleições no Chile: A “Frente Ampla” se apresenta no primeiro turno das eleições presidenciais.

Escrito por Carlos Hernán As eleições do dia 19 de novembro no Chile mostraram uma …