Início / Artigos / Educação / O “novo” ENEM de Temer

O “novo” ENEM de Temer

Longe de ser uma mudança que beneficiará os estudantes, o Novo Enem afunila ainda mais o acesso ao ensino superior.

O já excludente Enem impedirá que a prova sirva para certificar a conclusão do Ensino médio e excluirá a participação de treineiros. A justificativa é sempre a mesma usada pelos servos do capital, cortes de gastos, e está diretamente vinculada à horrível Reforma do Ensino Médio, que consta na Medida Provisória 746/2016. Tal reformulação do Enem será oficializada após a segunda aplicação do exame e limitará a quantidade de estudantes que poderão tentar ingressar no ensino superior.

Maria Inês Fini, do MEC, pronunciou-se dizendo que “não agredirá os direitos adquiridos na concorrência de vagas do Sisu e das bolsas do ProUni”. Mas sabemos que as tais “medidas de contingenciamento” do presidente ilegítimo Michel Temer colocarão em xeque todos os direitos dos estudantes para salvar o capital.

A saída não é a negociação de um projeto que deixa a maioria dos jovens trabalhadores de fora das universidades. Devemos lutar contra os cortes do governo, contra a Reforma do Ensino Médio, contra a PEC 241/55 e pelo fim do vestibular!


Artigo publicado no jornal Foice&Martelo 100, de 8 de dezembro de 2016. Adquira com um militante da Esquerda Marxista, ou assine: http://migre.me/vzFCw

Deixe seu comentário

Leia também...

Crise no capitalismo, crise na educação. A nossa luta deve ser revolucionária!

A crise capitalista, que assola milhares de vidas ao redor do mundo, se aprofunda no …