Início / Sem Categoria / Notas esparsas sobre o desabamento no Rio

Notas esparsas sobre o desabamento no Rio

Luiz Bicalho

À direita anexo do Municipal, ao fundo os escombros

1 – Um dentista notou (Folha de São Paulo) que havia uma caixa de CDs retirada dos escombros em uma viatura da PM. Ele foi reclamar a posse e foi detido por difamação…Ah, tinha uns operários fazendo o mesmo, roubando bens que já tinham ido para o lixo….eles foram identificados e serão demitidos, sobre o PM ninguém fala nada…Alias, o secretário de obras do Estado do Rio declarou que os operários estavam com uniformes falsos, já que o Estado não disponibilizou ninguém para ajudar na tragédia….E os jornais destacaram que isto tornou mais fácil achá-los. Sobre o secretário declarar candidamente que o Estado nada fez para ajudar as vitima da tragédia, todo mundo esqueceu
2 – Sim, tem que procurar os vivos, mas nem por isso tem que desrespeitar os mortos. Acharam um corpo no entulho que foi retirado dos escombros que já estavam jogados no depósito de lixo. Agora parece que acharam pedaços de corpos também no entulho…
3 – Ninguém sabe por que caiu…verdade? Como assim? Os jornais mostraram que o edifício foi modificado em toda a sua existência, acrescentaram janelas, acrescentaram andares e uma firma ocupava 5 andares do prédio e fez reformas em vários deles.
4 – O advogado da firma explicou que, depois de três reformas o gerente já sabia o que fazer e não precisava contratar engenheiro nem arquiteto…
5 – E não tem fiscalização. E o engenheiro que foi contratado para fazer um laudo só fez um laudo sobre 4 sacos de cimento dizendo que eles não podiam derrubar o prédio. Mas o mesmo engenheiro declarou aos jornais que as paredes que eram levantadas pesavam muito mais que o cimento. “O laudo era uma piada”. Certo. Muito certo. Então, porque já que ele estava lá não falou nada do restante da obra? Ah, não foi contratado para isso…pois é, ninguém tem culpa.
6 – O governador não apareceu no local, afinal de contas, os mortos eram pobres trabalhadores. O governador deve ter ficado com medo de sujar as mãos na poeira.

 7 – E no Brasil não tem fiscalização periódica de prédios. De vez em quando cai um. E ninguém é culpado, é apenas desígnio de Deus, embora me pareça que construir prédios mal feitos ou fazer obras que derrubam prédios tenham mais relação com os custos e benefícios dos capitalistas do que com a vontade de qualquer Deus…

À esquerda edifício que desabou sobre os demais

Deixe seu comentário

Leia também...

Camarada Roger, presente!

É com imensa tristeza que informamos a morte do nosso jovem camarada Roger Eduardo Miranda. …