Início / Política Nacional e Internacional | Ver Mais / Resoluções & Declarações / Nota de Solidariedade da Esquerda Marxista ao PCB

Nota de Solidariedade da Esquerda Marxista ao PCB

No último dia 28/07/16, na cidade do Rio de Janeiro, aconteceu um episódio revoltante. A Sede do Partido Comunista Brasileiro foi ameaçada de invasão por policiais militares em nome da lei e da ordem capitalista.

No último dia 28/07/16, na cidade do Rio de Janeiro, aconteceu um episódio revoltante. A Sede do Partido Comunista Brasileiro foi ameaçada de invasão por policiais militares em nome da lei e da ordem capitalista. Ali estava programado para acontecer um debate com o tema “Desmilitarização da Segurança Pública”. O estado enviou o seu aparato repressor para impedir a realização da atividade. A justificativa dos PM era que estavam cumprindo ordens superiores e que estão monitorando todas as organizações dos movimentos sociais, ou seja, é a lei antiterrorismo sancionada pela Dilma sendo aplicada de fato. Nós, da Esquerda Marxista, vimos a público repudiar de forma veemente essa prática absurda, covarde, contra as organizações operárias. 

Cada vez mais a falsa democracia burguesa se encaminha para um estado totalitário, onde todos militantes operários e suas organizações estão sendo vigiados como na época da ditadura. Como o capitalismo vive numa crise profunda e a classe operária se levanta resistindo à ofensiva do capital, eles usam os métodos que sempre usaram para se manter no poder a custo do sofrimento dos trabalhadores.

A Esquerda Marxista se coloca ao lado dos que combatem por uma transformação deste modelo de sociedade onde existe uma concentração de riquezas violenta nas mãos de poucos, e ao mesmo tempo, vivem milhões de pessoas morrendo por falta de alimento. Estamos juntos com os camaradas do PCB na luta em defesa das organizações da classe operária.  

Por fim, nós acreditamos na extraordinária capacidade de luta que só a classe operária tem e que pode realmente expropriar os grandes meios de produção. E para isso precisa efetivamente, de uma direção e um partido que oriente e dirija o processo de transformação social construindo uma sociedade socialista. Este é o processo em que está engajada integralmente a Esquerda Marxista. 

Queremos, como os camaradas do PCB, construir uma sociedade onde a palavra felicidade seja uma realidade e não um sonho. Para isso é necessária a derrocada do sistema capitalista para que as pessoas tenham saúde, educação, cultura, moradia e empregos. O estado burguês é incapaz de oferecer isso aos trabalhadores e a juventude. Por isso oferecem repressão.

Não passarão! Lutaremos juntos contra toda repressão aos que lutam pela liberdade e pelo socialismo!

A luta continua, avante camaradas!!!

Comissão Executiva da Esquerda Marxista

1/08/2016

Deixe seu comentário

Leia também...

Comunicado da Corrente Marxista Internacional sobre o referendo da independência catalã

Nós publicamos aqui um comunicado da Corrente Marxista Internacional sobre a crise na Espanha. O …