Início / Luta de Classes | Ver Mais / Moção: Todo apoio à greve dos trabalhadores da UNILEVER
Foto: Sindicato dos Químicos de Vinhedo

Moção: Todo apoio à greve dos trabalhadores da UNILEVER

A empresa Unilever apresentou um documento ao Sindicato dos Químicos de Vinhedo (SP) com a intenção de demitir centenas de trabalhadores e terceirizar uma parte da linha de produção que atinge em cheio os operadores função H2 e aprofunda ainda mais a terceirização no setor de logística.

Contra isso, os trabalhadores da fábrica estão em greve desde 29 de setembro! A companhia tem cerca de 600 trabalhadores, sendo que 450 são das áreas afetadas por essas medidas. Dessa forma, trará enorme redução do quadro de funcionário e é uma clara tentativa de impor, na prática, a nova lei de terceirização e a reforma trabalhista do governo Temer e do Congresso Nacional corrupto – que livrou a cara do presidente em troca de dinheiro.

A importância dessa greve é que ela é a primeira na região que já dá combate e resistência à reforma trabalhista que é totalmente contra a classe trabalhadora e foi imposta pelo governo Temer, portanto é o início de várias lutas que terão que ser deflagradas por todas as categorias, principalmente as que estão em campanha salarial no segundo semestre, que é o caso dos químicos, borracheiros, metalúrgicos, petroleiros e outras.

Cabe às centrais sindicais e outras entidades apoiar essa greve pelo caráter classista de luta que ela cumpre contra a burguesia, que na busca de qualificar sua exploração sobre os trabalhadores, visa assim aumentar seus lucros e já alterar as relações trabalhistas vigentes pela nova legislação de trabalho que a reforma Temer nos impôs através do Congresso corrupto.

Os trabalhadores seguem firmes na luta, mesmo após o Judiciário decretar interdito proibitório (e impedir assim, sob pena de multa, os dirigentes sindicais de exercerem seu direito de representação dos trabalhadores na entrada da empresa) e mesmo após ações truculentas da Polícia Militar, que chegou a levar oito sindicalistas detidos (liberados no mesmo dia, após prestarem depoimentos).

A Corrente Sindical Esquerda Marxista, que luta contra o capitalismo no Brasil e no mundo, presta toda solidariedade e apoio através de seus militantes da região de Campinas e conclamamos que essa luta se espalhe a nível geral em todas as categorias, pois só assim derrubaremos todas as medidas desse governo ilegítimo que está assolando e precarizando, em favor dos capitalistas, os trabalhadores e o povo brasileiro em geral.

  • NÃO À TERCEIRIZAÇÃO!
  • NÃO ÀS DEMISSÕES!
  • CONTRA A REFORMA TRABALHISTA E PREVIDENCIÁRIA!
  • FORA TEMER E O CONGRESSO NACIONAL!
  • TODO APOIO AOS TRABALHADORES DA UNILEVER-VINHEDO!
  • VIVA A CLASSE TRABALHADORA!

Deixe seu comentário

Leia também...

Livraria Marxista exibe “O Jovem Marx”, humano e coerente com o método dialético

Dispostos no chão e em cadeiras no auditório da Livraria Marxista, cerca de 30 pessoas …