Início / Documentos | Ver Mais / Fábricas Ocupadas / Moção de apoio à desapropriação da Fábrica Ocupada Flaskô encaminhada ao 11º CONCUT

Moção de apoio à desapropriação da Fábrica Ocupada Flaskô encaminhada ao 11º CONCUT

 

A Moção que segue abaixo foi encaminhada pelo Conselho de Fábricas da Flaskô ao 11º Congresso da CUT que está sendo realizado em São Paulo. O apoio da Central é fundamental para que a luta dos trabalhadores da Fábrica Ocupada e sob controle dos trabalhadores consiga resisitir frente aos ataques que vem sofrendo.

 
Nós, delegados do 11º Congresso da CUT, reunidos de 09 a 13 de julho de 2012, apresentamos nosso apoio a luta da Fábrica Ocupada Flaskô, de Sumaré/SP
 
A luta da fábrica ocupada Flaskô é de grande importância para a classe trabalhadora, mostrando que ao não ter a apropriação privada da riqueza, uma gestão operária pode ter um caráter social, garantindo os direitos trabalhistas e implementando conquistas históricas da classe trabalhadora, como a redução da jornada de trabalho para 30 horas semanais, sem redução de salários.
 
Além das conquistas para os próprios trabalhadores, é exemplo de resistência e de relação com a comunidade, especialmente pela consolidação da Vila Operária, com suas 564 famílias e com o projeto da Fábrica de Cultura e Esportes.
 
A luta da Flaskô é coerente com o lema histórico dos movimentos sociais de “ocupar, resistir, produzir” e do movimento sindical de que “uma fábrica quebrada é um cemitério de postos de trabalho” e “que fábrica quebrada deve ser ocupada” e que “se retome a produção sob controle dos trabalhadores”.
 
Tal luta é sempre baseada na Constituição Federal, na garantia da função social da propriedade, defesa do valor social do trabalho e da dignidade humana.
 
Portanto, estamos juntos:
 
“Viva a unidade da classe trabalhadora!”
 
“Ocupar, produzir e resistir!”

Deixe seu comentário

Leia também...

A juventude no lançamento do livro Stalin, de Leon Trotsky

Repercussão do lançamento da edição brasileira em São Paulo No dia 4 de outubro de …