Início / Sem Categoria / Miranda realizou reunião de apresentação da Esquerda Marxista no PT de Caieiras

Miranda realizou reunião de apresentação da Esquerda Marxista no PT de Caieiras

Wanderci Bueno

Miranda e Serge na abertura do debate
Na noite da sexta feira passada o companheiro Miranda realizou reunião de petistas de Caieiras e da Região com o companheiro Serge Goulart da DN PT e da direção da Esquerda Marxista. Os objetivos da reunião foram para que o companheiro Serge apresentasse as posições da Esquerda Marxista, tendencia interna do PT, aos companheiros petistas presentes.



Serge expôs uma concisa análise de conjuntura explicando a situação da crise econômica mundial e qual o papel dos trabalhadores para enfrentá-la. Expôs com clareza que a crise ainda está se desenvolvendo e que o imperialismo para tentar se safar está jogando pesado para que os trabalhadores paguem pela catástrofe provocada pela ganância do capital que nesta empreitada conta com a colaboração de dirigentes das entidades dos trabalhadores.

Afirmou que para sair da crise, a primeira condição é que os trabalhadores mantenham sua independência frente ao capital e ao Estado burguês.

Enfatizou que não existe capitalismo em um só país e nem socialismo, e que o Brasil não é uma ilha. Que a crise aqui vai chegar e os trabalhadores devem estar preparados para a luta. Explicou que a queda da economia está ocorrendo e deu o exemplo de que estamos em uma situação onde os governos se comportam como um indivíduo que está caindo de um prédio e ao olhar que ainda está no nível do quinto andar afirma: tudo está indo bem!

Vista parcial do plenário

Vários companheiros falaram, fizeram perguntas sobre a justeza da política contra a colaboração de classes, sobre a situação econômica da China, sobre quem ficará de pé ao final de crise.
Miranda explicou que na China a economia cresce graças à brutal exploração a qual está submetida a classe trabalhadora e que lá os sindicatos são proibidos.
Serge respondeu que o combate do PT de Caieiras é um exemplo na luta contra a política de alianças. Que juntar trabalhadores e patrões para governar não dá certo, nunca deu certo e que o caminho deve ser o da luta pelo socialismo e pelas bandeiras inscritas no Manifesto de Fundação do PT. Que vamos passar por duras lutas, mas devemos confiar na capacidade da classe operária. Esclareceu que a China tem uma economia completamente dependente do imperialismo, que as fábricas chinesas são plataformas, linhas de produção das empresas capitalista e que as patentes e o conhecimento ficam sob controle absoluto do imperialismo.
Explicou que ao final da crise muitos países podem não ficar de pé. Que não há saída para a crise nos marcos do capitalismo e que enquanto persistir o regime da propriedade privada dos grandes meios de produção, onde o objetivo é o lucro, as necessidades da maioria não poderão ser atendidas. Que o capitalismo pode encontrar saída apenas se esmagar e destruir forças produtivas. Que a manutenção do capitalismo ainda existe porque as direções que falam em nome da classe trabalhadora se recusam a lutar pela tomada do poder. Explicou que socialismo não é discurso, mas sim vida digna, salários, saúde, moradia e educação, que agora, com a crise estão sofrendo cerrados ataques dos capitalistas e de seus governos.
Ao final dos debates os presentes contribuíram para custear a viagem do companheiro Serge até a cidade de Bauru onde, a convite do vereador Roque realizou reunião semelhante a de Caieiras. Foram arrecadados 150 reais.
Parabéns aos companheiros do PT de Caieiras e Região.

Vista parcial do plenário

Deixe seu comentário

Leia também...

Espanha: greve de mineiros se enfrenta com a repressão policial

Há mais de 15 dias os mineiros da região das Astúrias na Espanha, estão em …