Início / Artigos / Internacional / Militantes expressam solidariedade a Abdul e Agus, presos por organizar greve na Indonésia

Militantes expressam solidariedade a Abdul e Agus, presos por organizar greve na Indonésia

Militantes revolucionários e apoiadores de vários estados do Brasil expressaram seu repúdio à prisão dos indonésios Abdul Hakam e Agus Budiono, por ocasião do 5º Congresso da Esquerda Marxista, que acontece entre 22 e 24 de abril, na cidade de Barra do Sul. Eles pediram a sua libertação imediata, assim como a anulação de todos os processos e perseguições. Os dois foram presos devido a uma condenação de três meses, por sua atividade sindical. Eles são acusados sob a “lei do ato desagradável” (espécie de “incitação ao crime” por provocar e organizar uma mobilização dos trabalhadores). Seu único crime na verdade foi estar ao lado dos trabalhadores. Saiba como participar da campanha de solidariedade e, se possível, também organizar contribuições.

Militantes revolucionários e apoiadores de vários estados do Brasil expressaram seu repúdio à prisão dos indonésios Abdul Hakam e Agus Budiono, por ocasião do 5º Congresso da Esquerda Marxista, que acontece entre 22 e 24 de abril, na cidade de Barra do Sul. Eles pediram a sua libertação imediata, assim como a anulação de todos os processos e perseguições. Os dois foram presos devido a uma condenação de três meses, por sua atividade sindical. Eles são acusados sob a “lei do ato desagradável” (espécie de “incitação ao crime” por provocar e organizar uma mobilização dos trabalhadores). Seu único crime na verdade foi estar ao lado dos trabalhadores.

Abdul é membro do Militan Idonesia, seção da CMI na Indonésia. Agus é membro do FSBPI-Kasbi Gresik. São lutadores populares vítimas da reação dos patrões, em conluio com o Estado e suas instituições. Pedimos para que enviem mensagens de solidariedade aos dois militantes presos e, se possível, organizem contribuições financeiras para ajudar a retirar os camaradas da prisão e sustentar as duas famílias enquanto estiverem presos.

Saiba como participar da campanha de solidariedade e, se possível, também organizar contribuições.

Deixe seu comentário

Leia também...

Para onde vai a China: voltar à economia planificada ou fortalecer o capitalismo?

No recente 19º Congresso do Partido Comunista Chinês, realizado de 18 a 24 de outubro …