Início / Luta de Classes / Militantes da Esquerda Marxista renunciam aos cargos no Diretório Municipal do PT de Bauru/SP

Militantes da Esquerda Marxista renunciam aos cargos no Diretório Municipal do PT de Bauru/SP

Na cidade de Bauru, interior de São Paulo, os camaradas Fabrício e Silvio, membros do Diretório Municipal do PT, entregaram a carta de renúncia aos cargos que ocupavam na instância do partido.

Na cidade de Bauru, interior de São Paulo, os camaradas Fabrício e Silvio, membros do Diretório Municipal do PT, entregaram a carta de renúncia aos cargos que ocupavam na instância do partido.

Em Bauru, desde 2009, a Esquerda Marxista mantém um mandato na Câmara de Vereadores, o Mandato Operário, Popular e Socialista do camarada Roque Ferreira, ferroviário e histórico militante do PT e da CUT. Na foto ao lado, estão os camaradas Silvio, Roque e Fabrício (da esquerda para a direita).
 
O camarada Roque explica: “A decisão da renúncia foi uma decisão coletiva e política tomada pela Esquerda Marxista. Não é mais possível participar destas instâncias dirigentes do PT, que se curvam à política de colaboração de classes, que tem significado, na prática, ataques à classe trabalhadora e a destruição do partido que ajudei a construir desde seu início na década de 80.”
 
Os camaradas da Esquerda Marxista de Bauru seguirão nas ruas e nas lutas. O mandato do camarada Roque seguirá sendo um ponto de apoio para o combate. Nossa batalha seguirá sendo a defesa das reivindicações da classe trabalhadora e da juventude, apontando a necessidade da unidade, da independência de classe e da construção do socialismo.
 
Abaixo, a íntegra da carta dos camaradas Fabrício e Silvio: 
 

Ao Presidente do Diretório Municipal do PT Bauru

Carta de renúncia

Companheiros e companheiras,

A eleição de 2014 foi uma última advertência ao PT. Apesar da vitória de Dilma, o que vimos foi a perda de mandatos e de votos, em especial nos principais centros operários do país.

Mais de uma vez a direção do PT foi alertada que o único caminho para continuar ligada aos trabalhadores e à juventude seria a ruptura com a direita e a retomada da luta contra o capitalismo.

O governo de coalizão, presidido por Dilma, inicia o mandato aplicando tudo aquilo que criticou no candidato do PSDB. A direção do PT, ao apoiar esta política, está organizando um choque frontal com nossa base histórica.

Dilma nomeia inimigos históricos das lutas dos trabalhadores para compor o ministério. Apresenta propostas de ajustes que retiram direitos dos trabalhadores e trabalhadoras na Previdência e no seguro desemprego. Anuncia mais privatizações. E a direção do partido tudo apoia.

A sede do PT Jundiaí é atacada, um diretório de SP é incendiado, e não existe reação da direção. Apenas prostração política e uma nota para a imprensa.

Em outros tempos estaríamos chamando todos os setores democráticos para ir às ruas contra estes ataques. E o que disseram Dilma, a presidenta, ou José Eduardo Cardozo, ministro da justiça, sobre isso? Defenderam o partido, se pronunciaram em escala nacional? Nada. Silêncio covarde.

Em Bauru, onde somos membros do Diretório Municipal e da Executiva do Partido, vemos o partido curvado ao PMDB, mantendo-se num governo anti-popular e cujas principais lideranças inclusive o prefeito se somam aos ataques ao partido.  A maioria está aferrada aos cargos de confiança que ocupam na estrutura da prefeitura, autarquias e empresas públicas. A maioria da direção tem como única preocupação a articulação de coligações com qualquer partido ou político em nome de “eleger” vereadores. É a completa desmoralização desta direção que se distancia sempre mais e mais dos movimentos sociais e da base.

Hoje, já não é mais possível participar destas instâncias com esta composição e com esta política. Nosso compromisso é com a nossa base social histórica, os trabalhadores e a juventude. Sempre combatemos para que o PT virasse à esquerda e retomasse a luta contra o capitalismo. As atuais instâncias do partido não estão interessadas nisso.

Assim, não nos resta alternativa, a não ser a renuncia dos cargos de membros da Direção Municipal do PT de Bauru.

Estaremos sempre juntos na luta dos trabalhadores e organizando aqueles que se mantêm fiéis à luta pelo Socialismo.

Saudações Socialistas,

Fabrício Carlos Genaro – Secretário de Nucleação

Sílvio Roberto Durante Sobrinho – Suplente

 

Deixe seu comentário

Leia também...

Greve com ação de massas impede votação de pacote de maldades do prefeito de Curitiba

No final de março, o prefeito de Curitiba Rafael Greca (PMN) enviou para a Câmara …