Início / Artigos / Brasil / Marina deserta. Lula humilha senadores do PT. Que fazer?

Marina deserta. Lula humilha senadores do PT. Que fazer?

Editorial da edição nº 24 do Jornal Luta de Classes.

A atual crise no Senado é expressão da crise econômica, política e moral que vive a burguesia.

Mas o que envergonha mesmo os trabalhadores é Lula, ex-metalúrgico, defendendo um patrão-coronel como o Sarney, abraçando o Collor, chamando-o de grande homem e apoiando sua candidatura ao governo de Alagoas. Esta é a origem política da atual crise que vive o PT.

Mesmo se Lula ri e diz que não há crise, há sinais concretos da gestação de uma crise sem precedentes. A burguesia já está em campanha para levar Marina e Serra para o 2º Turno.

Em 2010, teremos uma “petista de primeira hora” pelo PV contra uma candidatura do PT “petista de última hora”. E lançada pelo Planalto sem discussão no PT. Como pretendem por os militantes em campanha?!

Marina jamais se propôs, no PT, a ser a candidata. Nunca discutiu isso em qualquer instância e muito menos com os militantes. E agora rompe para ser candidata pelo PV, que está aliado estadualmente com o PSDB, com o PMDB, com o PT, com o PDT, etc. São os cavalheiros da indústria do Meio Ambiente.

Marina não sai do PT combatendo pelos “sonhos” como tenta fazer crer a direita. Se é verdade, lamentavelmente, que os ideais da fundação do PT estão sendo varridos para baixo do tapete, Marina faz parte da turma da faxina há muito tempo. Foi ela que fez aprovar a lei de privatização da Amazônia. E anunciou isso no Dia da Árvore, 21/09/2006, em Nova York, dizendo que “agora os empresários internacionais responsáveis poderão ajudar a preservar a Amazônia”.

Foi Marina que tentou transformar o IBAMA no território livre das ONGs, principalmente as internacionais, que trabalham e abrem caminho para as multinacionais na Amazônia. Sua opinião pessoal é de que “esta história de proteger a Amazônia contra as multinacionais é coisa dos militares da Ditadura.”.

O Jornal Luta de Classes tem publicado regularmente matérias sobre a Amazônia tudo isso com dados.

Outros já romperam com o PT pensando que o povo ia junto. Heloísa Helena, injustamente expulsa, aceitou a decisão e saiu sem combate. Hoje, anda aliada com um delegado de polícia, Protógenes, seu partido aceita dinheiro da Multinacional brasileira GERDAU e se alia com a burguesia, como o PT.

A crise no Senado é parte destas forças que centrifugam o PT. Todos os que têm pouca ou nenhuma ligação com a classe trabalhadora imediatamente, ao menor sinal de crise, se declaram subitamente “revoltados com a falta de ética do PT”. Na verdade desertam em busca de um abrigo moral e conveniente para sua postura pequeno-burguesa e de carreira solo, que recusa o coletivo e as opiniões dos militantes, trabalhadores e jovens.

E nem falar de socialismo. Enquanto as alianças com os partidos burgueses serviam para eleger, tudo ia bem. Quando sua carreira pessoal periga, então parece que o mundo vai se acabar!

É por isso que com mais de 1.700 companheiros de 18 estados do Brasil, impulsionamos a chapa “Virar à Esquerda! Reatar com o Socialismo!” e a candidatura de Serge Goulart a presidente nacional do PT nas eleições do PED, em 22/11/09. Afirmamos que Lula e o PT devem romper as alianças com Sarney, Collor, Maluf e todos os para partidos capitalistas, e apoiar-se na CUT, no MST, na UNE e na mobilização dos trabalhadores para constituir um verdadeiro governo dos trabalhadores do campo e da cidade.

Faça contato e junte-se a nós nesse combate no PT e contra o capitalismo, pelo socialismo!

Deixe seu comentário

Leia também...

Para onde vai a China: voltar à economia planificada ou fortalecer o capitalismo?

No recente 19º Congresso do Partido Comunista Chinês, realizado de 18 a 24 de outubro …

Deixe uma resposta