Início / Luta de Classes | Ver Mais / Malala recebe familiares em hospital britânico onde se recupera

Malala recebe familiares em hospital britânico onde se recupera

O jornal O Estado de São Paulo divulgou nota no dia de hoje informando que nossa companheira. Malala está se recuperando bem do atentado que sofreu do grupo terrorista Taleban em 15 de outubro. Ela é ativista no movimento estudantil e simpatizante da CMI no Paquistão. Vida longa para Malala.

Nem terrorismo nem imperialismo, nem burguesia. Socialismo!

Leia a nota na integra.

 

Parentes visitam menina ativista paquistanesa em hospital britânico

(Agência de Notícias)

Os parentes de Malala Yousafzai, 15, visitaram nesta sexta-feira a menina ativista paquistanesa, que está internada no hospital Rainha Elizabeth, em Birmingham, no Reino Unido, desde o último dia 15.

A adolescente foi baleada no último dia 9 quando saía da escola, em Mingora, no vale de Swat, no noroeste do Paquistão. O Taleban reivindicou a ação, que feriu a ativista na cabeça e no ombro.

De acordo com a emissora britânica BBC, os familiares, incluindo o pai, Ziauddin, saíram na quinta de Islamabad e chegaram durante a manhã na Inglaterra.

Com a voz embargada, o pai da menina disse que foi um milagre ela ter se salvado do ataque dos talebans por estar em uma condição muito ruim.

“Ela está melhorando com uma velocidade animadora. Eles tentaram matá-la, mas ela caiu temporariamente. Ela vai se levantar de novo”.

Ziauddin afirmou também que sua família chorou quando eles se reencontraram com Malala, após dez dias da transferência. “Nós estamos muito felizes. Eu rezo por ela”.

Na última semana, a equipe médica responsável por cuidar dela disse que a menina já consegue se comunicar por notas escritas e também já tem forças para se levantar sozinha.

ASILO

Em entrevista à televisão paquistanesa exibida na quinta (25), o pai de Malala descartou que a família da ativista vá pedir asilo a outro país e disse que riu quando foi questionado sobre a possibilidade.

“Eu ri porque todos os nossos sacrifícios, incluindo os meus pessoais e esse ataque à minha filha, não teriam o propósito barato de querer sair para morar o resto da vida em qualquer outro país”.

A adolescente Malala Yousafzai ficou famosa quando, aos 11 anos, começou a denunciar abusos do Taleban, como incêndios em escolas de meninas e morte de opositores no vale de Swat.

Devido ao trabalho, a jovem recebeu prêmios diversos, incluindo o Prêmio Nacional da Paz, a honraria mais elevada do governo do Paquistão.

O Taleban paquistanês considera-a uma “espiã do Ocidente” e já prometeu tentar matá-la de novo, caso se recupere do ataque.

 

Deixe seu comentário

Leia também...

A juventude no lançamento do livro Stalin, de Leon Trotsky

Repercussão do lançamento da edição brasileira em São Paulo No dia 4 de outubro de …