Início / Artigos / Brasil / Mais Promotores e mais Juízes reacionários. Unidade para derrota-los! Abaixo a repressão!

Mais Promotores e mais Juízes reacionários. Unidade para derrota-los! Abaixo a repressão!

O inquérito policial foi fechado às 18h de uma sexta-feira. Igualzinho as melhores séries americanas, os promotores (Procuradores) trabalharam muito rapidamente e em uma hora entregaram a denúncia para o juiz. Este, em menos de uma hora leu toda a papelada encaminhada pela procuradoria e pela polícia – mais de 600 páginas-, concluindo que os procuradores tinham errado ao só denunciar 21 pessoas e ai decretou a prisão de 23 pessoas.

O inquérito policial foi fechado às 18h de uma sexta-feira. Igualzinho as melhores séries americanas, os promotores (Procuradores) trabalharam muito rapidamente e em uma hora entregaram a denúncia para o juiz. Este, em menos de uma hora leu toda a papelada encaminhada pela procuradoria e pela polícia – mais de 600 páginas-, concluindo que os procuradores tinham errado ao só denunciar 21 pessoas e ai decretou a prisão de 23 pessoas. Uma delas, advogada dos manifestantes, conforme explicou a Folha de São Paulo, teve a prisão decretada por participar de manifestações! – Uau! Agora sim, pode-se denunciar todo jovem, todo trabalhador que for para uma greve, apenas por participar de manifestação! E ele vai preso! Sensacional, assim estarão resolvidos todos os problemas sociais no Brasil, já que teremos pleno emprego para construir tantas prisões!

E como vivemos sob um Estado de Direito com plena democracia, com todas as garantias que este regime nos dá, o desembargador que está estudando os habeas corpus encaminhados pelos advogados reclamou que estes mandaram muitos pedidos e tinha muita coisa pra ler, portanto iria demorar para decidir. E para deixar mais claro declarou ainda que os advogados tinham escrito muito e que ele ia julgar com base nas informações da procuradoria e do juiz encarregado do caso. Não precisava ler todas as 30 páginas de informações que os advogados tinham produzido. Sim, 30 páginas para contestar 600. E os advogados, segundo o desembargador, escreveram muito! E foram muitos os pedidos. Se fossem somente dois ou três ele já teria emitido as decisões!

Sim, é verdade, ele liberou todo mundo mas com tantas restrições que é quase uma prisão domiciliar – entregar passaporte e não pode sair do Rio de Janeiro. Os de São Paulo continuam presos.

Mas o mundo não é somente o Brasil. O nosso querido ex-guerrilheiro, que mora numa casa pobre, que liberou a maconha no Uruguai, nosso muito amado Mujica, negou um pedido de asilo político pedido pela advogada e por mais duas pessoas no Consulado do Uruguai. Decisão sábia, muito elogiada pelo nosso não tão amado ministro Gilberto Carvalho que tanto conversa com os movimentos sociais, mas gosta mais quando na cadeia estes estão.

Afinal, longe vão os tempos em que o México, vizinho do todo poderoso EUA, através de seu presidente Lázaro Cárdenas concedia asilo político para Trotsky na década de 1930. Afinal os EUA é um país menos armado e muito menos perigoso que o gigante Brasil. E quem pedia asilo era somente uma simples advogada que estava com prisão decretada por participar de manifestação, coisa que qualquer democracia deve fazer rotineiramente para evitar estes perigosos transtornos para o trânsito das pessoas e para o funcionamento normal da polícia que deve se concentrar em reprimir o povo nas favelas e bairros populares e não nas ruas do centro aonde pega tão mal! Lázaro Cárdenas deu asilo a um perigoso revolucionário que dirigiu e construiu o Exército Vermelho da URSS enquanto a Pepe Mujica só se pedia o asilo de uma advogada! Não dava Ibope, não é querido Pepe, por isso você negou? Ou será que você acredita que mandar prender quem participa de manifestação é democrático? Como o mundo muda!

E o que dizer dos nossos legislativos? Antes estes se orgulhavam de suas prerrogativas e direitos, agora tentam de todas as formas curvar-se ao executivo e ao judiciário. Merecem o que lhes espera.

Uma deputada do psol, Janira Rocha, que esteve ameaçada de expulsão do partido (e longas divergências temos com Janira ) fez o que todo democrata, pra não dizer os socialistas e comunistas devem fazer: foi ao consulado do Uruguai prestar solidariedade aos que lá pediram asilo e como nesta hora o querido Pepe lhes negava este direito deu carona para os perseguidos políticos em seu carro oficial. Certo, a polícia não teve a coragem de parar o carro e exigir a prisão dos que lá estavam. Aliás, segundo noticia o globo, a polícia cansou de esperar os perseguidos saírem e foi embora de frente do prédio.

Dia seguinte o jornal O Globo noticia o fato e pergunta para a deputada porque ela não ajudou a polícia e levou os “bandidos” para a delegacia. A deputada, corretamente, diz que a tarefa de perseguir e prender é do executivo e não dela, cuja tarefa é solidarizar-se com os perseguidos políticos e que inclusive para isto foi eleita. Os corregedores da assembleia legislativa, alertados pela Globo e pela polícia, que não prendeu os manifestantes mas filmou o carro da deputada (!) deu 48h para Janira se explicar! Como assim? Agora deputado tem que explicar-se por acusações ridículas lançadas pela polícia e pelos jornais? Sem nenhuma denúncia formal, já que nem existe este crime? Realmente, estamos em plena farsa democrática.

Nossa total solidariedade à deputada Janira que muito corretamente cumpriu seu papel e ajudou os perseguidos políticos!

Os sindicatos

Mas o inquérito policial prossegue. E no inquérito, repercutido por todos os “bons” jornais do Brasil, aparecem como financiadores dos “ativistas” e “grupos violentos” enquadrados como “quadrilha armada” os sindicatos! Sim, depois de muito tempo de livre atividade sindical até a manifestação contra a privatização do petróleo do pré-sal pode ser enquadrada como “ato terrorista” por atacar as forças armadas do nosso glorioso pais! Pátria amada, salve, salve! Alguns perigosos sindicalistas e jovens, armados com bandeiras, faixas e correndo de homens armados de fuzis são terroristas?

Sim, esta é a lógica da repressão em um mundo onde os soldados da maior base armada dos EUA, o Estado religioso e sionista de Israel que mata centenas de palestinos enquanto morrem 30 de seus soldados, são glorificados e santificados pela imprensa. Estes soldados que matam mais crianças, velhos e mulheres que combatentes reais são tratados como heróis e os assassinados por eles, tratados com bandidos terroristas. Esta é a lógica do império.

A Esquerda Marxista está contra todo e qualquer ato de repressão do estado burguês sobre os trabalhadores e jovens! A Esquerda Marxista guarda suas diferenças com os métodos da chamada “tática do Black Bloc” que já criticamos anteriormente. Mas a repressão não vai nunca ficar em poucos jovens. Pelo contrário, ela começou lá e agora quer enquadrar parlamentares e sindicatos e daqui a pouco partidos estarão sendo colocados na ilegalidade se deixarmos o barco correr.

Nós nos juntamos a todos que protestam contra estes atos de repressão, exigimos a libertação de todos os presos políticos, desde o sem-teto condenado a três anos de prisão no Rio, os dois sindicalistas presos em São Paulo, os 23 com liberdade restrita no Rio de Janeiro, a parlamentar Janira que esta sendo atacada por defender ativistas, todos os sindicatos e sindicalistas que hoje estão sendo alvos de inquérito policial.

A Esquerda Marxista relembra que vários de seus dirigentes estão sendo processados por causa do movimento das fábricas ocupadas. Juntemo-nos todos para gritar a uma só voz:

Abaixo a repressão!

Fim de todos os inquéritos e processo judiciais contra sindicalistas e ativistas!

Liberdade para todos os presos políticos!

Deixe seu comentário

Leia também...

Reforma política: Nosso dinheiro para Bolsonaro, iscas para a esquerda e barreira para as organizações de trabalhadores

Michel Temer sancionou na sexta-feira (6/10) a reforma política, que, entre outros absurdos, desvia um …