Início / Luta de Classes / Lutar pela redução das mensalidades

Lutar pela redução das mensalidades

Uma das grandes dificuldades enfrentadas pela juventude é o acesso à universidade. Atualmente, aproximadamente 7 milhões de jovens estão no ensino superior. Desse total, cerca de 76% estudam em Instituições de Ensino Superior (IES) privadas. Somando-se ao baixo número de vagas ofertadas nas públicas, o alto valor das mensalidades dificulta o acesso da juventude às salas de aula.

Religiosamente, ano após ano, a maioria das universidades privadas aumenta os valores das suas mensalidades. Em 2017, na PUC-SP, por exemplo, o aumento das mensalidades do curso de Direito foi superior a 10%, enquanto que a inflação em 2016 fechou em 6,29%. Subida semelhante foi vivida nas escolas particulares, sempre acima da inflação. Isso representa transferência e trancamento de matrícula de diversos estudantes.

Os constantes aumentos, em conjunto com o pacote de cortes de verbas para as IES públicas, representaram uma redução de 25% no número de ingressantes na graduação. A juventude é afastada ainda mais das universidades, ampliando a lógica elitista da educação e na ampliação da exclusão da classe trabalhadora.

A juventude não pode aceitar os aumentos das mensalidades. As entidades estudantis devem mobilizar em cada universidade particular para barrar os aumentos, lutando pela imediata redução dos valores. Devemos lutar por educação pública, gratuita e para todos, que toda a juventude tenha acesso à educação!

Deixe seu comentário

Leia também...

Famílias são expulsas da Ocupação Nelson Mandela, em Campinas

Na madrugada desta terça-feira (28/3), as famílias da Ocupação Nelson Mandela, em Campinas, foram obrigadas …