Início / Artigos / Brasil / Joinville: Um importante avanço dos socialistas nas eleições

Joinville: Um importante avanço dos socialistas nas eleições

Candidatos da Esquerda Marxista têm 7.800 votos em Joinville, Santa Catarina. Publicamos carta de nossos camaradas candidatos ao povo de Joinville.

Nós, da Esquerda Marxista, legítima corrente política interna do PT, temos motivos de sobra para comemorar o resultado das eleições para vereador em Joinville: fizemos mais de 7.800 votos. Adilson Mariano foi reeleito com a segunda maior votação na cidade e o mais votado do PT, com 5.574 votos. Moacir Nazário mereceu a confiança de 2.245 eleitores.

Queremos agradecer cada voto de esperança dirigido aos nossos candidatos, afirmando que este fato aumenta a responsabilidade de nossa força política com os trabalhadores, com a juventude e com o povo de Joinville em geral, em especial nesse momento de grave crise que atinge o coração do sistema capitalista.

Esta crise, que carrega bilhões de dólares de dinheiro público para salvar os banqueiros, vai acabar nas costas da classe trabalhadora e da juventude, com recessão, desemprego e miséria, o que comprova o que falamos com insistência: um outro regime é necessário e urgente. Para nós, da Esquerda Marxista, mais do que nunca é preciso dar passos decisivos na construção do socialismo, um novo tempo em que os grandes meios de produção sejam coletivos, que sirvam ao atendimento das necessidades do povo e não de um punhado de exploradores.

É nesse clima que acontece o segundo turno das eleições para prefeito de Joinville. Nós, da Esquerda Marxista, vamos votar e convocar o voto no 13, o voto no Partido dos Trabalhadores. Vamos votar Carlito e reclamar dele um governo que tenha como fundamento o Manifesto de fundação do PT, que em certa passagem diz: “Os traba-lhadores querem se organizar como força política autônoma. O PT pretende ser uma real expressão política de todos os explorados pelo sistema capitalista. Somos um Partido dos Trabalhadores, não um partido para iludir os trabalhadores.”

Da nossa parte reafirmamos nosso compromisso com os melhores destinos para a classe trabalhadora, sabendo que nessa luta não há como servir a dois senhores. Os interesses dos ricos e poderosos não são os nossos interesses. O interesse deles é continuar explorando a mão de obra dos trabalhadores em nome dos lucros.

O nosso interesse, o interesse da nossa classe, é sobre as cinzas do sistema falido erguer o sólido edifício do novo sistema, este em que as terras e as fábricas servirão à maioria do povo.

Adilson Mariano e Moacir Nazário
pela Esquerda Marxista – Corrente Interna do PT

Deixe seu comentário

Leia também...

Eleição no AM: abstenções, brancos e nulos ocupam o vácuo deixado pela esquerda socialista

O primeiro turno da eleição suplementar para governador do Amazonas aconteceu no último domingo (6/8) …

Deixe uma resposta