Início / Luta de Classes | Ver Mais / Joinville: Mariano apresenta Caderno de Reivindicações da Cidade

Joinville: Mariano apresenta Caderno de Reivindicações da Cidade

 

O vereador Adilson Mariano da Esquerda Marxista do PT esteve reunido, na tarde de segunda-feira (01/04/2013) com prefeito Udo Döhler (PMDB), na prefeitura de Joinville. Mariano solicitou a reunião para apresentar o Caderno de Reivindicações da Cidade. O documento foi elaborado pelo parlamentar, em reuniões nas regiões onde funcionarão as oito subprefeituras. Cerca de 30 pessoas acompanharam o parlamentar durante a reunião representando os moradores que construíram o Caderno de 66 páginas.

O vereador Adilson Mariano da Esquerda Marxista do PT esteve reunido, na tarde de segunda-feira (01/04/2013) com prefeito Udo Döhler (PMDB), na prefeitura de Joinville. Mariano solicitou a reunião para apresentar o Caderno de Reivindicações da Cidade. O documento foi elaborado pelo parlamentar, em reuniões nas regiões onde funcionarão as oito subprefeituras. Cerca de 30 pessoas acompanharam o parlamentar durante a reunião representando os moradores que construíram o Caderno de 66 páginas.

Mariano relatou ao prefeito que o Caderno está dividido em nove capítulos. As reivindicações dos bairros estariam divididas entre oito subprefeituras e o nono item seria sobre políticas gerais para o município, como transporte e usina de asfalto. O prefeito se comprometeu em responder o documento em 30 dias.

Uma nova reunião em conjunto com as lideranças, após o prazo de 30 dias está agendada. Além da entrega da resposta, o novo encontro elaborará um calendário de reuniões em cada Subprefeitura para discutir com os moradores as reivindicações . A primeira reunião será na Subprefeitura Sul.

Leia a integra do Caderno no link abaixo:                              

http://issuu.com/a.mariano/docs/caderno_de_reivindica__es

Deixe seu comentário

Leia também...

Livraria Marxista exibe “O Jovem Marx”, humano e coerente com o método dialético

Dispostos no chão e em cadeiras no auditório da Livraria Marxista, cerca de 30 pessoas …