Início / Artigos / Outras Análises | Ver Mais / Educação / INTERESSES PRIVADOS, SEM RODEIOS!

INTERESSES PRIVADOS, SEM RODEIOS!

Recuperamos uma entrevista feita a um jornal do Rio, com o dono da Universidade Estácio de Sá, uma das maiores no ensino superior privado no país, o Sr. João Uchôa Cavalcanti Netto.

No sistema em que vivemos hoje, “democracia” capitalista, não é errado a mera representação de interesses privados por parte do reitor da Estácio. Pois ele é um capitalista, quer lucro, e quer desenvolver sua empresa. Mas mesmo dentro dessa lógica de sistema [que já é errada], é irracional que o Estado – ente público, que tem um compromisso com o PÚBLICO – deva atender a qualquer suplício desse sujeito ou de qualquer outro em nome de sua entidade privada.

Portanto: “Verba pública para a escola pública”. Isso é simplesmente atender a uma lógica.
O governo não só terceiriza o próprio interesse público, como provoca a destruição do que já se construiu. Ora, um dos maiores mitos ou mentiras das últimas décadas é a de que ‘fica mais barato terceirizar’. O exemplo mais claro disso é o PROUNI.

Os trechos dessa entrevista nos levam a pensar sobre o REUNI. O programa de reestruturação da universidade brasileira, decreto do governo Lula, que vai diretamente no sentido de ampliar a universidade, não com melhorias ou até manutenção nos graus de qualidade atual, mas massificando, e retirando um bem precioso da universidade – a pesquisa. Vamos à entrevista…:

Jornal Folha Dirigida: A educação não faz falta?

J. Uchôa : A educação mínima ofertada faz falta, mas não para todos…. Se você chega no Nordeste, em certas regiões, tem um menino trabalhando com 12 anos, e minha origem é de lá, aí vem o cara com a educação e diz que ele tem que ir para o colégio. Não tem que ir para o colégio não. Ele pode não ir para o colégio e estar muito bem.

J. UCHÔA : Eu não me interessei pela educação e nem acho que eu seja uma pessoa muito interessada em educação. Eu sou interessado na Estácio de Sá, isso é que é importante. Estou interessado no Brasil? Não, não estou interessado no Brasil. Na cidadania? Também não. Na solidariedade? Também não. Estou interessado na Estácio de Sá.

Deixe seu comentário

Leia também...

Sobre a origem e significado do Contrato de Impacto Social (CIS) e porquê a classe trabalhadora deve combatê-lo

Desde o fim de novembro, o governo Alckmin e o Secretário da Educação Nalini deram …