Início / Luta de Classes | Ver Mais / Hoje perdemos um grande companheiro

Hoje perdemos um grande companheiro

Em memória de José Evaristo Heck, o Juca, incansável lutador popular e companheiro até o último suspiro por um mundo justo e igualitário, por uma sociedade socialista.

Há pessoas que deixam marcas profundas durante sua trajetória de vida. José Evaristo Heck, o Juca, foi uma delas. No dia de hoje (7/9) uma fatalidade levou de nós esse bravo companheiro. Aos 63 anos, ele deixa esposa, quatro filhos e uma quantidade inestimável de amigos e companheiros.

Juca foi um lutador do povo, grande apoiador da Esquerda Marxista e do mandato do vereador Adilson Mariano, em Joinville, Santa Catarina. Solidário, paciente, amoroso e sempre pronto a ajudar especialmente os que mais precisavam, sua disponibilidade para lutar era sem igual.

Foi professor, vereador pelo PT de 1996 a 2000 e batalhou contra a colaboração de classes da direção do partido, sempre acompanhando e apoiando a política de nossa organização. Defendia os serviços públicos, esteve ao lado dos trabalhadores do comércio contra a abertura dos estabelecimentos aos domingos, era integrante da Pastoral Antialcoolica, foi catequista e um lutador incansável pelas causas populares. 

Juca lutou até seu último dia por um mundo justo, solidário, sem qualquer tipo de dependência, opressão ou exclusão; por uma sociedade socialista. Ele era movido por sinceros sentimentos de amor e solidariedade ao próximo, que se expressavam em ações práticas. Nunca se furtava de pedir que nossa organização orientasse a juventude sobre os problemas causados pelo uso das drogas, lícitas e ilícitas. Ele afirmava que, para fazer o combate pela transformação da sociedade, a juventude precisa estar livre disso.

Continuaremos os ensinamentos desse grande companheiro, que sempre viverá em nossas memórias. Seu exemplo nos anima a continuar firmes na luta por uma sociedade socialista, onde não haja mais explorados nem exploradores.

Companheiro Juca, presente!

 

Deixe seu comentário

Leia também...

Reforma foi adiada por debilidade do governo, não pela pressão das centrais sindicais

Fala do militante da Esquerda Marxista, ex-vereador e ferroviário Roque Ferreira em ato organizado dia …