Início / Artigos / Internacional / Grécia: o novo acordo – claudicação total e castigo ao voto “NÃO” do povo

Grécia: o novo acordo – claudicação total e castigo ao voto “NÃO” do povo

O acordo do memorando, firmado pelo primeiro ministro (Alexis Tsipras) na Cúpula da União Europeia na última segunda-feira – e que inclui medidas massivas de austeridade, novos níveis impositivos sobre a população, privatizações de grande amplitude e cortes nos salários e nas pensões – não é mais do que uma claudicação e uma submissão total às exigências da Troika. Também é um castigo ao povo por seu valente voto de classe pelo “NÃO” [no referendo].

Há que se organizar a resistência de massas contra a Junta – formada pela Troika, a oligarquia e o governo capitulador – para deter a aprovação do acordo pelo Parlamento!

Que devem fazer os membros de SYRIZA e da Plataforma de Esquerda?

O acordo do memorando, firmado pelo primeiro ministro (Alexis Tsipras) na Cúpula da União Europeia na última segunda-feira – e que inclui medidas massivas de austeridade, novos níveis impositivos sobre a população, privatizações de grande amplitude e cortes nos salários e nas pensões – não é mais do que uma claudicação e uma submissão total às exigências da Troika. Também é um castigo ao povo por seu valente voto de classe pelo “NÃO” [no referendo].

O governo e o grupo dirigente de SYRIZA capitularam. Os trabalhadores e os jovens não vão fazer o mesmo. A questão mais importante neste momento é a construção de um movimento do “NÃO” de classe, de massas e revolucionário, com o fim de deter a aprovação do novo memorando pelo parlamento e derrubar a junta parlamentar de “unidade nacional”.

O que há a fazer agora:

  • Uma greve geral indefinida, assim como concentrações e manifestações massivas diárias exigindo a rejeição do acordo;
  • Organizar assembleias para eleger comitês de luta em cada centro de trabalho e em todos os bairros.

A Tendência Comunista convoca a todos os membros de SYRIZA a reagir de maneira decisiva nas próximas horas. A ira das bases da esquerda deve se transformar em ação política e não se deixar dissipar e terminar com as pessoas abandonando o movimento de “cabeça baixa”. Não devemos facilitar as coisas para que a camarilha dirigente de mentirosos complete sua traição. Eles não somente violaram, como também destruíram, todos os princípios ideológicos, políticos, programáticos e fundacionais do partido. Toda a vergonha da traição ficará para eles. Lutar uma batalha final contra os mentirosos que dirigem o partido é uma questão de honra política, mas, sobretudo, uma forma de atrair os melhores ativistas da esquerda.

A Tendência Comunista convoca a todos os membros de SYRIZA a exigir reuniões de emergência de suas agrupações locais para adotar a seguinte resolução:

“O Acordo de Memorando e os projetos de lei que os acompanham devem ser rejeitados por todos os membros de SYRIZA no parlamento.

“Os deputados de SYRIZA que votarem a favor do acordo e os funcionários do governo que aceitarem realizá-lo, serão colocados de forma automática fora do partido. Já não poderão mais ser benvindos em nenhum dos órgãos do partido e não poderão ter a posição de membros do partido.

“É necessário um congresso de emergência de SYRIZA que denuncie o governo politicamente e que adote um novo programa, uma nova política e escolha uma nova direção”

Exigimos a convocação imediata do Comitê Central para discutir e aprovar a resolução anterior. Instamos à Plataforma de Esquerda para que nos apoie e para que exija de seus membros votar contra o acordo, e de seus ministros que se demitam do governo do memorando de “unidade nacional”.

Se se perde esta batalha final necessária contra os dirigentes mentirosos, como acima explicado, então a ala esquerda de SYRIZA deve proceder à criação de um novo partido baseado nos princípios políticos e programáticos do verdadeiro socialismo científico e na denúncia política firme do reformismo e da socialdemocracia, que demonstraram mais uma vez serem responsáveis de grandes derrotas e traições.

A condução e o êxito desta batalha final dependem inteiramente da atitude e das decisões da maior tendência da esquerda do partido, a Plataforma de Esquerda. Se a Plataforma de Esquerda não der diretamente os passos essenciais antes mencionados, então milhares de combatentes desmoralizados abandonarão o partido e isto fará com que a permanência dos esquerdistas e comunistas dentro de SYRIZA careça de sentido.

A Tendência Comunista, embora seja uma tendência nova e com pequenas forças, é e sempre foi a única oposição coerente à direção dentro do partido. Foi a única tendência a apoiar um programa político alternativo durante o congresso de fundação e em todos os demais órgãos do partido, e também em se opor aos pontos de vista socialdemocratas da direção.

Foi a única tendência no Comitê Central do partido que, através de seus representantes, votou contra todas as propostas políticas da direção. Isto não se deveu a nenhum “fetiche” ideológico, e sim porque dentro dessas propostas estava oculta a semente de uma futura traição. Esta é a razão porque foi a única tendência que foi privada do direito de ter seus candidatos nas eleições e de estar representada dentro do grupo de deputados do partido. Esta posição política coerente da Tendência Comunista, oposta tanto à tendência dominante dos que vivem aplaudindo e elogiando quanto à “oposição” covarde dos “abstracionistas” e “emendadores”, nos permite fazer hoje um apelo ao agrupamento e organização dos melhores militantes do partido.

Camaradas, militantes, simpatizantes e eleitores de SYRIZA, com quem lutamos ombro a ombro durante as greves e manifestações, nos bairros, nos centros de trabalho e universidades, contra os memorandos, em defesa dos direitos da classe trabalhadora e do povo pobre – mantenham-se distantes do veneno da decepção e do ceticismo!   

De fato, a SYRIZA da equipe da direção, a SYRIZA da socialdemocracia e do arrivismo morreu. Contudo, nossa SYRIZA, a SYRIZA das bases da esquerda e da luta de classes está viva. Fazemos-lhes um apelo hoje para fortalecer esta Tendência. Organiza-te com a Tendência Comunista, luta pela única solução política real que favorece os trabalhadores, pela ruptura anticapitalista e socialista! Esta é a melhor resposta aos dirigentes reformistas mentirosos, esta é a única forma de converter esta valiosa lição de traições reformistas em uma decisão para agir, que preparará a vingança vitoriosa do genuíno socialismo. 

Deixe seu comentário

Leia também...

Incêndio na Grã-Bretanha: moradores mortos pela insensibilidade capitalista

Pouco antes de 1 hora do dia 14 de junho, um incêndio teve início no …