Início / Luta de Classes / Grande ato da CUT-RJ com Zé Dirceu: pela anulação do julgamento do STF

Grande ato da CUT-RJ com Zé Dirceu: pela anulação do julgamento do STF

 

Com o auditório da ABI superlotado (600 lugares ocupados + 200 em pé + 200 que foram impedidos de subir no prédio) iniciou-se o ato organizado pela CUT-RJ com Zé Dirceu pela anulação do julgamento do STF.

Com o auditório da ABI superlotado (600 lugares ocupados + 200 em pé + 200 que foram impedidos de subir no prédio) iniciou-se o ato organizado pela CUT-RJ com Zé Dirceu pela anulação do julgamento do STF.

Além da Esquerda Marxista, participaram a Vertente Sindical Petista e mais algumas outras correntes. A militância da CUT participou em peso. Destaque para a companheira que coordenou a mesa do ato, Fernanda Carísio, integrante da Executiva do PT-RJ e ex-presidente do Sindicato dos Bancários do Rio. Também estiveram presentes Darby Igayara, Presidente da CUT-RJ, Aurélio Medeiros, Secretaria Geral da CUT-RJ, José Garcia Lima, Secretário de Administração e Finanças. Assim como a companheira Lúcia Reis e outro companheiro ex-presidente do sindicato dos bancários, e suplente da Câmara Municipal, Vinícius Assumpção.

As ausências também tiveram muito destaque. Os militantes presentes se perguntavam por que seus parlamentares (federal, estadual e vereadores), assim como o senador, e pré-candidato ao governo do Rio Lindberg Farias, não se fizeram presentes nesta importante atividade. A maior parte da executiva municipal e regional do PT não participou do ato. Assim como se ausentaram as correntes DS e AE, incluindo seus dirigentes sindicais.

Os petistas querem ir à luta

O discurso de José Dirceu (ver os vídeos abaixo) fez todos transpirarem de ânimo para enfrentar a grande ofensiva da direita. Segundo ele: “Pode ser em regime fechado, segurança máxima ou solitária. Não vou me calar” e anuncia que não vai “abaixar a cabeça”. Dirceu enfatizou o caráter político e de exceção do julgamento, denunciando a absoluta falta de provas da acusação de compra de deputados, que não foi confirmada por nenhuma das mais de 600 testemunhas ouvidas na Ação Penal 470. Durante todo o ato não faltaram palavras de ordem do plenário de que é hora de ir às ruas para defender o PT e a CUT.

Ler abaixo a Nota da Esquerda Marxista pela convocação de um Encontro Nacional de Trabalhadores em defesa do PT e da CUT, Contra a criminalização do movimento operário e popular que foi distribuída no ato e foi muito bem recebida pela militância.

Em defesa do PT e da CUT

O PT está sob um ataque cerrado da burguesia. Relembrando: primeiro foram os ataques da chamada grande imprensa, depois, no ano passado a farsa do julgamento do “mensalão” e, logo após, as denúncias contra Lula.

A burguesia sente-se perdida. Seus partidos não passam de ajuntamentos eleitoreiros, sem programa ou capacidade de mobilização, aonde mandam os interesses dos velhos (ou novos) caciques eleitorais. A “grande imprensa”, Globo (TV e jornal), Folha, Estadão, tenta, a partir do comando imperialista, dar uma “ordem” a esta confusão. E a ordem é simples: atacar o PT, atacar a CUT e os movimentos sociais, criar novos “líderes”.

Assim o Ministro Joaquim Barbosa é transformado em ídolo, sua infância pobre é exaltada, seus arroubos autoritários são perdoados e transformados de forma a ficarem parecidos com a irritação do trabalhador comum com os corruptos, sua possível “candidatura” a presidência é lembrada a toda hora e O Globo promove uma campanha para que no carnaval a fantasia de Joaquim pareça a mais procurada.

De outro lado, uma “ONG” qualquer promove uma votação furada no facebock e declara que Lula é o personagem mais corrupto de 2012, e esta farsa é transformada em “notícia” de primeira página do Jornal O Globo e do Estadão, com direito a patrocínio de um bloco de carnaval para promover o evento e divulgar o resultado farsesco.

Como já dizia o poeta Cazuza “a burguesia fede”. E os nossos “aliados burgueses” mostram muito bem a que servem nesta hora: os Ministros do STF indicados pelo PT entre os “juristas consagrados”, todos eles burgueses se não de origem mas de coração e mente, votam na farsa do mensalão. O procurador da República, Roberto Gurgel, também indicado pelo Presidente Lula, esmerou-se na farsa. O PMDB e o PSB não querem saber do caso e companhias como Collor e Maluf realmente não nos ajudam em nada em nossa defesa.

Sejamos francos: todos estes partidos e personagens da vida burguesa querem ver o PT pelas costas e se possível com todos seus dirigentes na prisão, começando com Dirceu e Genoino e agora atacando Lula. Agora, articulam em todas as frentes uma candidatura “alternativa” seja do novo “Arraes” ou o atual governador do PMDB do Rio que não confessa suas ambições a ninguém mas se movimenta para escantear o PT no Rio e a nível nacional.

Por mais que hoje dirigentes e parlamentares do PT queiram esquecer a nossa origem socialista e que a burguesia não consiga nenhum programa coerente nestes tempos de crise, eles sabem que no fundo os trabalhadores querem o PT para lutar pela reestatização de tudo o que foi privatizado, para lutar pela estatização dos bancos e das multinacionais, para lutar pela estabilidade no emprego e pela redução das horas de trabalho, para lutar pela expropriação da burguesia e pelo socialismo.

A Esquerda Marxista entende que a defesa do PT, a defesa da CUT, a defesa de nossos dirigentes Dirceu e Genoino que sofreram um julgamento político é uma de nossas tarefas mais urgentes. O crime de Dirceu e Genoino foi serem dirigentes do PT, apenas isso!

Estamos passando um abaixo assinado em defesa do PT e da CUT, em defesa do nossos dirigentes e convidamos todos a também aderirem.

Saudações Socialistas

Esquerda Marxista – Rio de Janeiro

Rio de Janeiro, quarta-feira, 30 de janeiro de 2013.

Vídeos com trechos da intervenção de Zé Dirceu

PARTE 1

http://www.youtube.com/watch?v=8-yft2qr6Y4

PARTE 2

http://www.youtube.com/watch?v=BvlpNZQeZnY

PARTE 3

http://www.youtube.com/watch?v=479WoJ5x6Kg

* Imagem: Zé Dirceu fala no Ato realizado – Créditos do JB

Deixe seu comentário

Leia também...

Dois projetos que privatizam a Educação Infantil em Florianópolis

Estão em tramitação na Câmara Municipal de Florianópolis dois projetos de lei que atacam frontalmente …