Início / Artigos / Ferroviários encerram greve de 10 dias com grande vitória!

Ferroviários encerram greve de 10 dias com grande vitória!

Os ferroviários da ALL que estavam em greve desde 31/08 em SP e MS, conquistaram grande vitória mostrando que com luta os trabalhadores podem tudo. Publicamos aqui a carta do sindicato que inicia campanha financeira operária para pagar os custos da greve.

A todas as entidades do Movimento Sindical

Os ferroviários da Novoeste/ALL, dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul entraram em greve por tempo indeterminado em 31 de Agosto, sendo encerrada hoje (10/09) às 7:00 horas, depois de audiência de conciliação no TST em 09/09/2009.

A greve se deu em virtude da intransigência da empresa em negociar a Pauta de Reivindicações da Categoria, para firmar acordo para o ano de 2009, já que nossa data-base é 1º de Janeiro.

A empresa tentou a todo custo impor a precarização das condições de trabalho, como o Banco de Horas, Aumento de Jornadas de Trabalho, Reajuste Salarial Zero, entre outras medidas que atacavam os direitos da categoria.

Como era de se esperar, depois de oito meses de negociações e de um amplo processo de organização e mobilização da categoria, foi deflagrada a greve que alcançou 89% dos ferroviários de operação, tração e manutenção.

Os companheiros sabem, por conhecimento de causa, que uma greve implica em muitos gastos para o sindicato, e essa, se prolongou por 10 dias, mas, alcançamos vitórias importantes: A principal delas foi a mobilização, a organização e a unidade na luta da categoria, criando condições para que na audiência no Tribunal, chegássemos à seguinte conciliação:

– Manutenção na integra do Acordo Coletivo 2008 para o ano de 2009;
– Elevação em torno de 16% dos pisos salariais do pessoal de operação, tração e manutenção;
– Reajuste linear de 6% para todos os empregados;
– Abono de R$ 500,00, como forma de compensação pelo atraso nas negociações;
– Elevação do pagamento de diárias de viagem;
– Obrigação da empresa em 60 dias de contratar mão de obra para adequar o quadro e reduzir as jornadas de trabalho;
– Estabilidade no emprego por 60 dias e o não desconto dos dias parados.

Companheiros, uma greve de 10 dias, numa ferrovia que tem 1640 Kms de linha, só pode ser feita com muita organização e consciência dos trabalhadores, além de implicar em altos custos.

Nosso sindicato não possui grande estrutura material e tivemos que arcar com despesas que giraram em torno de 57 mil reais, para realizar este movimento vitorioso, o que prova que apesar das dificuldades conjunturais, quando os trabalhadores organizados se colocam em luta, alcançam seus objetivos.

Nesse momento, precisamos de apoio financeiro para fazer frente às despesas, por isso apelamos a todas as entidades comprometidas com as lutas da classe trabalhadora que nos enviem contribuições financeiras. Esta é a solidariedade de classe.

Doações, de qualquer valor, devem ser feitas na seguinte conta bancária:

Banco do Brasil
Agência 2980-7
CC 4570-5
em nome do Sindicato

Antecipamos nossos agradecimentos.

Saudações Sindicais
Roque Ferreira
Coordenador

SINDICATO DE TRABALHADORES EM EMPRESAS FERROVIÁRIAS
DE BAURU, MATO GROSSO DO SUL E MATO GROSSO – CUT

sinferrobru@uol.com.br

Deixe seu comentário

Leia também...

Trabalhadores paralisaram por condições de trabalho e solidariedade. Foto: Francine Hellmann

O que podemos aprender com a greve dos servidores de Joinville?

Os servidores municipais de Joinville, em Santa Catarina, fizeram, entre os dias 2 e 4 …

Deixe uma resposta