Início / Luta de Classes | Ver Mais / Faleceu o camarada Paulo, o operário comunista de Campo Grande

Faleceu o camarada Paulo, o operário comunista de Campo Grande

Paulo Cesar Pereira, militante da Esquerda Marxista em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, faleceu sexta-feira, 06 de Fevereiro de 2015.

Paulo Cesar Pereira, militante da Esquerda Marxista em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, faleceu sexta-feira, 06 de Fevereiro de 2015.Ao centro, com a bandeira nos ombros: Paulinho.

PC, como era chamado pelos trabalhadores que o conheciam desde quando era dirigente do sindicato dos eletricitários do MS, nas décadas de 80 e 90, membro do Partido Comunista, foi exemplo de entusiasmo revolucionário.

Como diretor sindical do SINERGIA (Sindicato dos Trabalhadores na Indústria e Comércio de Energia no Estado de Mato Grosso do Sul), Paulo colaborou também com as lutas de outras categorias, como a dos ferroviários. Há mais de dois anos, como militante da Esquerda Marxista, era reconhecido por sua disposição de caminhar – literalmente!  – pelas ruas, indo a todos os sindicatos de Campo Grande. Em sua bolsa, ao lado do corpo, carregava sempre materiais de luta, que prontamente eram oferecidos aos interessados pela história da luta de classes, das organizações operárias, das derrotas e das conquistas da classe trabalhadora.

Até os últimos momentos de sua vida defendeu o princípio da independência de classe frente à burguesia, coerente com os ensinamentos de Marx, Lenin e Trotsky.

PC contribuiu fortemente na penúltima greve dos trabalhadores da construção civil de Campo Grande. Deixou entre seus a amigos de luta e seus camaradas a certeza de que é no dia-a-dia – na conscientização e organização política daqueles que produzem a riqueza do mundo – que se constrói a possibilidade concreta da tomada do poder pelos trabalhadores, por uma sociedade mais justa e igualitária, uma sociedade socialista.

PC, um operário comunista!

Despedimos-nos de ti com esta homenagem: Até sempre camarada, pelo socialismo! 

Deixe seu comentário

Leia também...

Livraria Marxista exibe “O Jovem Marx”, humano e coerente com o método dialético

Dispostos no chão e em cadeiras no auditório da Livraria Marxista, cerca de 30 pessoas …