Início / Luta de Classes | Ver Mais / Emanuel Cancela, após ataque do governo Dilma à greve dos Petroleiros e a entrega de Libra, decide sair do PT

Emanuel Cancela, após ataque do governo Dilma à greve dos Petroleiros e a entrega de Libra, decide sair do PT

Serge Goulart compartilhou um link “Emanuel Cancela, pres do Sindipetro/RJ,…”

Serge Goulart compartilhou um link “Emanuel Cancela, pres do Sindipetro/RJ,…”: “Lula, Dilma e Zé Dirceu dizem que o leilão de Libra foi um sucesso. Entregaram o petróleo ao capital internacional, mandaram o Exército, a PF e a PM reprimir sindicalistas, jovens e manifestantes e cantam vitória.
Rasgam a bandeira, o Manifesto e a Carta de Princípios do PT e estão destruindo o partido em defesa do capitalismo, submissos ao capital internacional.
Após o leilão de Libra, da repressão enviada pelo governo federal, perdemos o companheiro Cancela e muitos outros que se vão silenciosamente.
Vejam o vídeo e a tristeza do companheiro Cancela anunciando a ruptura com o PT e o que vai fazer.”

Adicionamos agora a carta de Cancella ao Diretório Nacional do PT onde comuinca sua saída do partido.

À Direção Nacional do Partido dos Trabalhadores- PT

C/C À direção Municipal e Estadual do PT do Rio de Janeiro

Assunto: Desfiliação do PT…

É com tristeza que me despeço dos companheiros! Durante décadas ajudei a construir o PT. Dediquei grande parte de minha vida ao partido, e o único partido ao qual me filiei. Nunca tive cargo no partido e em nenhuma empresa e governo, como também nunca o desejei. Que fique claro que não tenho nada contra quem ocupa cargos, muito pelo contrário, acho legítimo! O leilão de Libra, para mim, é a gota d’água que faltava para me afastar definitivamente de um partido que, a cada dia, se torna mais entreguista e neoliberal. O Partido dos Trabalhadores se coloca agora contra uma das principais bandeiras do povo brasileiro, o qual foi para as ruas na década de 40 e 50, na campanha “O petróleo é Nosso!”, a maior campanha cívica que este país conheceu!

Continuarei a participar ativamente dos movimentos sindicais e sociais, mas não posso levar nas costas o peso de um partido que tão importante para a organização da classe trabalhadora e a democratização do país, transformando-se hoje num partido burguês, a serviço do grande capital dos patrões e a defender privatizações, com ajuda até do exército, diga-se de passagem. Como se não bastasse, o PT continua a defender o governador do Rio, Sérgio Cabral, símbolo da corrupção no país, e apóia também o prefeito do Rio, Eduardo Paes. Sérgio Cabral e Eduardo Paes mandaram a PM bater em professores! Não dá para um militante socialista, com o mínimo de dignidade e de compromisso com a classe trabalhadora e a soberania de nosso país, continuar no PT.

Levo saudades de muitos companheiros. Muitos dependem do partido para sobreviver, esqueceram-se da vida e se dedicaram integralmente ao partido e hoje são reféns dessa política. Outros que merecem nosso respeito são aqueles que tentam mudar o partido por dentro. Honestamente, para mim não dá mais! Muitos dirão: “já vai tarde…, mas ele já não tinha saído do partido?” Com certeza, muitos destes são os grandes culpados pela deterioração das políticas do PT.

Saudações Socialistas,

Rio de Janeiro, 19 de outubro de 2013.

Emanuel J. A. Cancella

Secretário-Geral do Sindipetro-RJ e da Federação Nacional do Petroleiros

Deixe seu comentário

Leia também...

Livraria Marxista exibe “O Jovem Marx”, humano e coerente com o método dialético

Dispostos no chão e em cadeiras no auditório da Livraria Marxista, cerca de 30 pessoas …