Início / Artigos / Brasil / Em Caieiras: Nossa força, Nossa vez!

Em Caieiras: Nossa força, Nossa vez!

Partido dos Trabalhadores de Caieiras define Miranda, da Esquerda Marxista, como candidato a prefeito. Os filiados rechaçaram as alianças com os partidos do capital e a chapa é formada apenas por PT e PCdoB.

Caieiras é uma pequena cidade a 25 km de São Paulo, cuja população é de cerca de 100 mil habitantes. Sua emancipação se deu em 1961. É, portanto, uma cidade com pouca história política. Nem por isso, os conflitos sociais, ou seja, a luta de classes, deixa de existir no município. A falta e a precariedade dos serviços públicos, os baixos salários e as péssimas condições de trabalho, os preços exorbitantes do transporte público, não diferem da maioria das cidades brasileiras, sejam elas grandes ou pequenas. A administração municipal sempre esteve nas mãos dos poderosos, através dos seus partidos burgueses.

Apesar do nosso combate e de nossa resistência, o PT de Caieiras tem, há oito anos, o vice-prefeito em coligação com o PSDB, embora não tenha eleito um único vereador nessas duas gestões. Portanto, faz 12 anos que o Partido não tem candidatura própria a prefeito. Esse desvio estagnou o PT local e a sua ligação no combate pelas reivindicações populares. Vimos que a coligação com partidos burgueses tem como conseqüência a descaracterização e degeneração do PT, igualando-o aos velhos partidos da ordem, impedindo a expressão das lutas dos trabalhadores e jovens em força organizada atravéz do PT. Essa situação estava em aberta contradição com as bandeiras históricas do partido e com seu manifesto de fundação.

Os militantes da Esquerda Marxista estiveram na linha de frente, explicando e discutindo com os petistas, desde o ano de 2000, quando essa aliança com as velhas raposas da cidade foram aprovadas. Em 2008 a situação começa a mudar. Depois de uma prévia disputadíssima no interior do Partido, os petistas elegeram o companheiro José Carlos Miranda, da Esquerda Marxista, para concorrer à prefeitura de Caieiras. Nossa prática e nossas propostas têm, a cada dia, atraído a simpatia dos petistas e apoiadores, que hoje são unânimes na defesa da candidatura Miranda a prefeito. A importância da candidatura própria tem sido destacada pelos militantes em todos os encontros e reuniões de preparação da campanha.

O resultado das prévias e a unidade conquistada no interior do PT são frutos do trabalho militante da Esquerda Marxista, que tem sido a diferença política, coerente com os princípios que nortearam a construção do Partido. O entusiasmo dos militantes petistas demonstra o acerto das nossas posições. A Esquerda Marxista foi, sem sombra de dúvida, o motor da resistência que levou a este desenlace positivo.

O fato do companheiro Miranda, militante da Esquerda Marxista, ter sido um dos principais impulsionadores de várias lutas na cidade como: transporte; a importante e histórica luta do Movimento Negro Socialista pela igualdade e contra as cotas raciais; a participação decisiva no apoio a greve dos operários da Ellen Metalúrgica (fabrica que chegou a ser ocupada pelos operários em Caieiras) na defesa dos empregos e direitos.

A campanha do PT em Caieiras pela primeira vez na história de nossa organização pode abrir a possibilidade de uma campanha aonde Miranda pode disputar com os candidatos da burguesia que ao que tudo indica serão dois adversários: um do PSDB e outro do DEM, os principais partidos da burguesia.

Como Miranda disse na plenária dos militantes da Esquerda Marxista realizada no dia da Convenção:
– “Essa importante vitória da base do partido e daqueles que se mantém fiéis à sua classe e à luta pelo Socialismo só foi possível pela política aplicada de combate contra a coligação do PT com os partidos burgueses e pela existência da Esquerda Marxista que atravéz de seus militantes e de nossas limitadas forças conseguiu animar militantes de todas as correntes e, principalmente, da base do partido.”

O trabalho realizado abre a via para a possibilidade de ser uma base sólida para o reagrupamento dos petistas que discordam e resistem aos rumos tomados pela direção do partido que abandonou a luta pelo socialismo.
Por isso os militantes da Esquerda Marxistas, estarão jogando todos seus esforços na eleição no município de Caieiras, para eleger Miranda prefeito. Nossa atenção e nosso esforço devem estar voltados para esta tarefa nestas eleições, onde devemos jogar um peso significativo da nossa intervenção militante, aproveitando o “palanque eleitoral”, não só para pedir votos e eleger nossos candidatos, mas também para fazer crescer a força da mudança, da revolução junto com os companheiros que ajudaram a vitória deste combate.

A construção de uma alternativa revolucionária passa decisivamente pela intervenção dos marxistas nas organizações de massa da classe operaria, no PT e na CUT. A vitória nas prévias e a unidade do PT em torno da candidatura do companheiro Miranda, é um primeiro ensaio das futuras batalhas que enfrentaremos.

Toda força na campanha em Caieiras e na construção da Esquerda Marxista.

Veja as principais atividades do próximo período:

6 de Julho: Panfletagem na feira em laranjeiras
7 de Julho: Panfletagem e mutirão o dia inteiro no centro de Caieiras
11 de Julho: Plenária de apoiadores no sindicato dos Trabalhadores de papel e papelão às 19h
9 de Agosto: Festa de Lançamento no SERC, no centro de Caieiras a partir das 19h

Deixe seu comentário

Leia também...

Venezuela: Votemos com rebeldia e lutemos pelo socialismo! Samán para a Prefeitura!

Em Caracas está se dando uma batalha política de máxima importância sobre o futuro imediato …

Deixe uma resposta