Início / Sem Categoria / Dilma, o piso é uma lei do Lula, faça valer! Professores de MG completam 112 dias em greve

Dilma, o piso é uma lei do Lula, faça valer! Professores de MG completam 112 dias em greve



Já se vão mais de 112 dias de greve. Já se vão mais de 112 dias de penúria, enfrentando  repressão, bombas e o descaso das autoridades. Sabe por que lutam os professores de Minas? Pela aplicação de uma lei que Lula aprovou e agora o governador de Minas não quer aplicar. Trata-se do piso salarial nacional do magistério. E o pior é que a presidente Dilma que deveria fazer valer a lei, prefere fazer comemorações com o governador caloteiro. Ô Dilma dá um jeito nisso. Todos conhecem o dito popular: diga-me com quem tu andas e eu te direi quem tu és!

No dia 27 de setembro de 2011, a greve dos professores da rede estadual de Minas Gerais completou 112 dias. São 112 dias de repressão e mais descaso por parte do Governo do Estado de Minas Gerais. Os professores exigem que a Lei Federal 11.738 seja cumprida, que o Governo pague o piso salarial de R$1.178,00 estabelecidos por tal lei. Hoje, o piso dos professores de Minas é nada mais, nada menos que R$369,00!
Isso só demonstra que a educação pública no nosso estado não é prioridade para quem governa para a burguesia. O Governo de Minas oprime a juventude e os trabalhadores, com professores desvalorizados, péssimas estruturas e falta de direitos. E todos aqueles que ousam lutar por uma educação pública, gratuita e de qualidade têm sido recebidos com gás de pimenta, cassetetes e cães, como aconteceu na manifestação dos professores na Praça da Liberdade em BH.
Dilma: faça valer a Lei Federal do Piso para Professores da Rede Pública sancionada por Lula! Os professores de MG pedem sua ajuda para enfrentar o Governador do PSDB e seu descaso com a educação. 
Abaixo, um vídeo com estudantes de MG bastante conscientes sobre a situação política dando apoio a greve dos seus professores.

Deixe seu comentário

Leia também...

Eleições no Chile: A “Frente Ampla” se apresenta no primeiro turno das eleições presidenciais.

Escrito por Carlos Hernán As eleições do dia 19 de novembro no Chile mostraram uma …