Início / Luta de Classes / Dilma anuncia hoje pacote de privatização

Dilma anuncia hoje pacote de privatização

 

Segundo notícias divulgadas no dia de ontem e hoje, nesta quarta feira o governo Dilma vai anunciar um novo pacote de privatizações.  As obras do PAC vão ser entregues para empresas privadas que irão construí-las e depois explorá-las por 25 anos.

Segundo notícias divulgadas no dia de ontem e hoje, nesta quarta feira o governo Dilma vai anunciar um novo pacote de privatizações.  As obras do PAC vão ser entregues para empresas privadas que irão construí-las e depois explorá-las por 25 anos.

Segundo o Estadão “Agora, as concessões deverão ter planos detalhados a cada ano. Essa fórmula já foi usada na concessão da BR-101 no trecho que liga o Espírito Santo à Bahia, cujo leilão ocorreu em janeiro. O governo também pretende ser mais rigoroso, punindo as concessionárias que não investirem com redução nas tarifas, em vez de apenas multas, como prevê a regra da BR-101. Os contratos terão duração de 25 anos.

O Plano Nacional de Logística Integrada (PNLI), que será apresentado para uma plateia composta por mais de 30 empresários, prevê investimentos para os próximos 30 anos. O objetivo é mobilizar o investimento privado e combater as baixas taxas de crescimento previstas para 2012 e 2013. O pacote foi “fatiado”. Hoje serão listados os projetos em rodovias e ferrovias. No dia 29, será a vez dos portos e, no dia 5 de setembro, dos aeroportos.”

Ao que parece a meta é garantir recursos para continuar pagando as Dívidas interna e externa. A crise mundial está começando a bater fundo na economia brasileira e o governo quer salvar os negócios dos empresários, sejam eles nacionais ou estrangeiros.

Vão estar presentes no anuncio do pacote privatista um seleto grupo de empresários. A imprensa divulgou ontem que a CUT foi convidada para a cerimônia. Houve um tempo em que quando o governo privatizava empresas e serviços a CUT realizava manifestações contra. Onde vai dar tudo isso?

Tudo está seguindo o modelo aplicado na Grécia, Portugal e Espanha. Parece que a Troika manda aqui também. Em breve virão mais demissões, cortes em férias, 13º salário, INSS, aumento do tempo de serviço para efeito de aposentadoria.

Aos trabalhadores só resta uma alternativa: aumentar a pressão sobre os patrões e o governo, unificar pela base as lutas e greves, impor um contrato coletivo nacional que preserve os direitos e garanta a estabilidade.  A greve dos servidores federais poderia lançar um Manifesto nesse sentido e chamar outras categorias a se unirem na batalha, exigindo da CUT que ela assuma a tarefa de organizar a unidade.

Logo entrarão na luta os bancários, os petroleiros e outras importantes categorias. É hora de unidade entre os trabalhadores para enfrentar a crise! A CUT deve assumir seu papel nessa luta!

Não às privatizações!

Estabilidade no emprego!

Toda força às greves, unificar as lutas para derrotar a crise e os patrões!

Deixe seu comentário

Leia também...

Campinas na luta contra o Escola Sem Partido e a Lei da Mordaça!

A Associação dos Professores da Puc-Campinas (Apropucc) emitiu nota esta semana repudiando o projeto de …