Início / Artigos / Juventude / Diante de ataques, UNE reúne entidades para agitar volta de Lula

Diante de ataques, UNE reúne entidades para agitar volta de Lula

De 17 a 19 de março, em São Paulo, acontece o Conselho de Entidades Gerais da União Nacional dos Estudantes (Coneg). O Encontro deve preparar o 55º Congresso da entidade que deverá acontecer entre junho e julho.

O Coneg deveria ser um importante momento de discussão sobre a conjuntura e as ações e posições da UNE em meio a situação política. É claro que isso é na teoria. Na prática a direção majoritária da UNE deve aprofundar a construção da campanha Lula 2018. Essa posição se intensificou desde a última reunião da Direção Executiva, em que a majoritária com um discurso de “unidade” deixou claro que esse será o mote do próximo período.

Não é de hoje que a UNE vem sendo utilizada como extensão para defesa das posições dos governos Lula-Dilma. A majoritária está profundamente ligada ao antigo governo onde as correntes políticas que compõem a maioria da direção ocuparam posições importantes. Ou seja, durante todos os anos foi estabelecida uma relação umbilical entre governo e UNE.

As consequências desse governismo ou do agora desejo de retornar ao governo federal conduzem a UNE para cada vez mais longe dos estudantes. Hoje uma vanguarda participa e faz o combate dentro da entidade, mas é a isso que a UNE está reduzida. Em muitos lugares a UNE só é lembrada pela carteirinha estudantil, não como filiação a entidade, mas como meio de garantir o direito a meia entrada. Na prática é a venda de um direito.

Acreditamos que a UNE deve estar a serviço dos estudantes e das suas reivindicações. Em primeiro lugar retomar a defesa de suas bandeiras históricas como a Educação pública, gratuita e para todos. Ela está inscrita em sua Carta de Princípios aprovada no Congresso de Reconstrução de 1979. É sob o eixo de retomada dessa posição que a Liberdade e Luta deve participar desse Coneg e construir sua delegação ao 55º CONUNE. Neste centenário da Revolução Russa, a homenagem que os estudantes combativos devem prestar é continuar a batalha para colocar nossa entidade novamente no rumo de sua Carta de Princípios.

Deixe seu comentário

Leia também...

Crise no capitalismo, crise na educação. A nossa luta deve ser revolucionária!

A crise capitalista, que assola milhares de vidas ao redor do mundo, se aprofunda no …