Início / Artigos / Outras Análises | Ver Mais / Juventude / Dia do estudante: conhecer e organizar nossas lutas

Dia do estudante: conhecer e organizar nossas lutas

Neste mês de agosto, os estudantes celebraram seu dia em meio a enormes desafios.

O dia do estudante é comemorado internacionalmente em 17 de novembro. A data foi escolhida em 1941 pela União Internacional dos Estudantes, na época Conselho Internacional dos Estudantes, em memória aos estudantes tchecos que foram mortos ou retirados das suas casas e levados a campos de concentração nazistas por resistirem à ocupação alemã em seu país.

No Brasil, o dia do estudante remete a um cenário bem menos inspirador, instituído em 1927 em meio às comemorações da elite brasileira que celebravam o centenário das primeiras duas faculdades de direito do país.  Em 11 de agosto de 1827, o imperador Dom Pedro I autorizou a criação da Faculdade de Direito de Olinda, em Pernambuco, e a Faculdade de Direito do Largo do São Francisco, em São Paulo.

O nascimento de organizações estudantis representativas no país tem início com a fundação da Federação dos Estudantes Brasileiros, em 1901. Nove anos depois, acontece o I Congresso Nacional dos Estudantes que, dentre suas resoluções, delibera a criação da União Nacional dos Estudantes (UNE). Sua fundação só viria a ocorrer vinte anos depois, em 1937, ainda na ditadura Vargas.

A juventudade cumpre um papel importante na história. Como disse Karl Liebknecht, é a chama da revolução, pois costuma ser a primeira a se colocar em movimento. Vimos isso no combate à ditadura militar no Brasil, nas lutas do “Petróleo é nosso”, nas lutas dos estudantes mexicanos, em que 40 de Ayotzinapa foram brutalmente assassinados pelo governo de Peña Nieto. A juventude foi em massa às ruas do Brasil em junho de 2013 e depois ocupou escolas para defender a educação.

Mas precisamos avançar. Nos formar nos métodos e sob as bandeiras da luta proletária, a classe capaz de destruir o capitalismo e construir uma sociedade em que todos possam estudar, livre das opressões que hoje matam e deixam sem perspectivas milhões de crianças e jovens pelo mundo.

O mês de agosto começou com discussões sobre a Lei da Mordaça em Joinville, Florianópolis, Campo Grande… Em São Paulo, nossos militantes discutiram o documentário A Revolução dos Pinguins, que retrata a luta dos secundaristas do Chile. Estudar, organizar e lutar com a juventude, derrubar o capitalismo: essa é a nossa tarefa!

Deixe seu comentário

Leia também...

Espártaco: um verdadeiro representante do proletariado da Antiguidade

No primeiro século antes de Cristo, um escravo chamado Espártaco ameaçou o poderio de Roma. …