Início / Artigos / Outras Análises | Ver Mais / Sindical / Curitiba, 29 de abril de 2015: lembrar para que nunca mais aconteça!

Curitiba, 29 de abril de 2015: lembrar para que nunca mais aconteça!

O massacre promovido pelo governador Beto Richa (PSDB) contra os servidores públicos do Paraná completa um ano. A operação de guerra montada para o dia 29 de abril de 2015 e a brutal repressão promovida pela Polícia Militar do Paraná, a mando do então Secretário de Segurança Pública, Fernando Francischini (SD), marcou a história, a memória e o corpo dos trabalhadores do serviço público que lutavam, na ocasião, contra o confisco do fundo do fundo previdenciário.

O massacre promovido pelo governador Beto Richa (PSDB) contra os servidores públicos do Paraná completa um ano. A operação de guerra montada para o dia 29 de abril de 2015 e a brutal repressão promovida pela Polícia Militar do Paraná, a mando do então Secretário de Segurança Pública, Fernando Francischini (SD), marcou a história, a memória e o corpo dos trabalhadores do serviço público que lutavam, na ocasião, contra o confisco do fundo do fundo previdenciário.

Segundo dados da própria Política Militar, entregue ao Ministério Público de Contas, estiveram envolvidos, na violenta ação repressiva, 2.516 policiais. Em duas horas de operação, foram usadas 2.323 balas de borracha, o que equivale a uma média de 20 tiros por minuto. 1.413 bombas de fumaça, gás lacrimogênio e de efeito moral, ou seja, 12 bombas por minuto, além de 25 garrafas de spray de pimenta. Totalizando mais de um R$ 1 milhão em gastos com munição e diária dos policiais, o resultado também contabilizou 213 pessoas gravemente feridas. Esses dados dão a dimensão do nível de violência utilizado pelo Estado contra os servidores públicos e estudantes presentes no Centro Cívico, na tarde de 29 de abril de 2015.

Um ano depois os trabalhadores do serviço público do Paraná voltam às ruas

No dia 29 de abril de 2016, os servidores públicos do Paraná voltam às ruas para protestar contra o governador Beto Richa (PSDB) e sua política de ataque aos direitos e conquistas dos trabalhadores do serviço público. Além disso, prestarão homenagem aos bravos lutadores que resistiram firmemente diante da repressão e do roubo do fundo previdenciário. A concentração para o ato terá início às 8h30, nas Praças Santos Andrade (Trabalhadores em Educação) e Rui Barbosa (Servidores) que seguirá em marcha até o Centro Cívico.

A Esquerda Marxista participará com força e entusiasmo do ato de um ano do massacre contra os servidores. Seus militantes estiveram envolvidos ativamente na greve, nas duas ocupações da Assembleia Legislativa e era vistos na linha de frente no combate ao governo Beto Richa no dia 29 de abril do ano passado.

Segue abaixo os textos produzidos pela Esquerda Marxista, em ordem cronológica, de todo o processo de luta que se desenvolveu no Paraná no ano passado contra as medidas de austeridade, retirada de direitos e repressão promovida pelo governo do estado do Paraná.

Jamais esqueceremos!

Unirmos, para nos defendermos: Greve Geral do Funcionalismo Público do Paraná! – 11/02/2015

http://www.marxismo.org.br/blog/2015/02/11/unirmos-para-nos-defendermos-greve-geral-do-funcionalismo-publico-do-parana

Para derrotar o governo Beto Richa: Manter a ALEP ocupada e unificar em uma greve geral o funcionalismo público do Paraná – 12/02/2015

http://www.marxismo.org.br/blog/2015/02/11/para-derrotar-o-governo-beto-richa-manter-alep-ocupada-e-unificar-em-uma-greve-geral

Vitória dos servidores no Paraná! Beto Richa retira o “Pacotaço” de ataques aos direitos dos funcionários públicos! – 12/02/2015

 http://www.marxismo.org.br/blog/2015/02/12/vitoria-dos-professores-no-parana-beto-richa-retira-o-pacotaco-contra-educacao

Ocupamos! Poema direto da ocupação da Assembleia Legislativa do Paraná – 15/02/2015

http://www.marxismo.org.br/blog/2015/02/12/ocupamos-poema-direto-da-ocupacao-da-assembleia-legislativa-do-parana

Greve de massas no Paraná: A classe trabalhadora entra em cena – 25/02/2015

http://www.marxismo.org.br/content/greve-de-massas-no-parana-classe-trabalhadora-entra-em-cena

Greve de massas no Paraná: os limites do sindicalismo – 24/03/2015

http://www.marxismo.org.br/content/greve-de-massas-no-parana-os-limites-do-sindicalismo

Toda solidariedade aos professores do Paraná! – 30/04/2015

http://www.marxismo.org.br/blog/2015/04/30/toda-solidariedade-aos-professores-do-parana

29 de abril de 2015: O dia que irá durar para sempre – 30/04/2015

http://www.marxismo.org.br/content/29-de-abril-de-2015-o-dia-que-ira-durar-para-sempre

Cenas do ataque da polícia aos professores do Paraná – 04/05/2015

http://www.marxismo.org.br/blog/2015/04/30/cenas-do-ataque-da-policia-aos-professores-do-parana

Paraná: Contra a criminalização do Coletivo Quebrando Muros – 09/05/2015

http://www.marxismo.org.br/blog/2015/05/09/parana-contra-criminalizacao-do-coletivo-quebrando-muros

Deixe seu comentário

Leia também...

Contribuição ao programa da chapa única de oposição do SATED/SP

As eleições do SATED/SP (Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculo de Diversão do Estado …