Início / Artigos / Contra o golpe no povo boliviano

Contra o golpe no povo boliviano

Nesta quinta-feira 6 de dezembro a COB, Central Operária Boliviana, está convocando uma grande mobilização nacional encabeçada pelos mineiros com o objetivo de enfrentar a oligarquia e o imperialismo.

DECLARAÇÃO DA FEDERAÇÃO SINDICAL DOS TRABALHADORES MINEIROS DA BOLÍVIA

A Federação Sindical dos Trabalhadores Mineiros da Bolívia vem dar seu mais sentido pêsames às três famílias chuquisaqueñas dos mortos na semana passada e expressa sua profunda dor por estas perdas irreparáveis, considerando que os acontecimentos das últimas semanas tiveram muito que ver com a Oligarquia Cruceña manipulando a Media Luna para que estes fatos dolorosos ocorram.
Exigimos do Governo Central, da Fiscalia General, junto ao Defensor del Pueblo e da Assembléia Permanente dos Direitos Humanos da Bolívia a investigação e a imediata aplicação de medidas processuais penais para os culpados. Devemos manifestar, além disso, que o povo chuquisaqueño não pode seguir sendo manipulado por grupos alheios e que não pertençam ao sentimento de um povo que precisa de políticas que venham a fortalecer o aparato produtivo da Bolívia e, assim, buscar o desenvolvimento de Sucre e dos demais departamentos.
Estamos convencidos que o tema da localização da Capital do país não trará um desenvolvimento verdadeiro, como nos têm feito crer os Herrera, Ballón, Nava y Caba. A venda que colocaram nos irmãos chuquisaqueños é produto de um plano desestabilizador manipulado pelas Prefeituras de Santa Cruz (Rubén Costas vem da família açucareira), Tarija (Mario Cossio, Emenerrista convicto e mão direita de GONI na gestão passada), Cochabamba (Manfred Reyes Villa, ex-assistente de Banzer y García Mesa), Beni (Ernesto Suárez Sattori, Emenerrista e firme defensor do Neoliberalismo), Pando (Leopoldo Fernández, ex Ministro de Governo do ADN), sustentados economicamente por uma Oligarquía Cruceña (Branco Marincovik- Dono da Fábrica de Óleo Rico e de Laguna Corazón, Oswaldo Monasterios Nieme – dono da Red UNITEL e com uma propriedade de 98.845 hectares, Familia Kuljis – Dona da Red UNO, proprietários da Cadeia HIPERMAXI e da Universidade Mateo Kuljis, acionista de FRIDOSA, Luís Arnes Añez, ex-sogro de Guido Nayar com 100.000 cabeças de gado.
Eles são os responsáveis pelo empobrecimento dos nossos povos, por mais de 20 anos definiram as políticas na democracia e o que fizeram foi endividar todos os bolivianos, com o usufruto sem limite somente para essas famílias, esquecendo-se do povo em geral. As mudanças que agora se encaminham virão romper com todos estes privilégios infestados de políticas neoliberais aprovadas no calor de governos títeres controlados pelo Império Ianque, e atualmente Filiph Goldber é o encarregado da divisão da Bolívia como fez com a ex-Iugoslávia.
Ontem fomos testemunhas da resistência à greve convocada pelos Prefeitos reciclados da direita, o povo tomou consciência de quem são seus inimigos; dizem-se defensores da Democracia e agora pretendem impor um Estatuto Autônomo produto da convivencia de proxenetas pró-imperialistas, com greve de fome a partir desta próxima segunda-feira , utilizando o povo para estas ações, já que nenhum deles se atreve a iniciar uma greve de fome pelos privilégios que o neoliberalismo lhes deu para gozar.
Saberão que o povo boliviano escreveu com sangue as páginas da história, que teve que suportar exílios, prisões, mobilizações, greves de fome verdadeiras, para alcançar uma Democracia, e a derrota da direita neoliberal de Gonzalo Sánchez de Lozada em outubro de 2.003.
Manifestamos uma vez mais que não descansaremos na dura tarefa para reverter este estado de coisas, com o aprofundamento da Democracia e dos direitos fundamentais da humanidade, da unidade inabalável do povo boliviano que vai expulsar estes testas-de-ferro e impor uma política com justiça social para os excluídos.

VIVA LA CENTRAL OPERÁRIA BOLIVIANA!
VIVA A FEDERAÇÃO SINDICAL DE TRABALHADORES MINEIROS DA BOLIVIA!
ABAIXO OS VENDE-PÁTRIAS RECICLADOS DE “PODEMOS”, “UM”, “NFR”, “MNR”, “MIR”!
MORRAM OS FASCISTAS DA MEDIALUNA!
MORRA A POLÍTICA NEOLIBERAL E SECESSIONISTA DITADA POR BUSCH!

La Paz, 29 de novembro de 2007

FEDERACION SINDICAL DE TRABALHADORES MINEIROS DA BOLIVIA

Deixe seu comentário

Leia também...

Argentina: nossa posição diante das eleições primárias abertas

Atualmente, nós da classe trabalhadora, estudantes e camponeses vivemos uma forte investida da direita em …

Deixe uma resposta