Início / Sem Categoria / Comissão Executiva Nacional do PT (CENPT) intervém em Recife e Duque de Caxias cancelando prévias e anulando encontro

Comissão Executiva Nacional do PT (CENPT) intervém em Recife e Duque de Caxias cancelando prévias e anulando encontro

A Comissão Executiva Nacional do PT acaba de cometer dois atos de violência contra a base do partido e contra todo o partido, na verdade.

Anulou as prévias de Recife e interviu no processo nomeando o candidato a prefeito.

Anulou a decisão do Encontro do PT de Duque de Caxias e impôs o apoio ao candidato do PSB “em troca do apoio do PSB a Haddad em SP”.  

João da Costa empolgou os petistas



Prévias que não valem nada para os que não concordam com o resultado
Esta resolução da CENPT é escandalosa. Ela intervém porque Mauricio Rands perdeu as prévias para João da Costa e perderia em qualquer outra prévia. Mauricio era o candidato articulado com Eduardo Campos, governador e dono do PSB.

A CENPT proibiu a realização de qualquer prévia em Recife alegando “terem sido frustradas as tentativas de, nesta nova oportunidade, produzir a necessária unidade partidária para disputar e vencer as eleições no Recife”.  Ou seja, a  prévia só vale se a CENPT estiver de acordo com seu resultado.

Finalmente ao anular a prévia que mobilizou mais de 20 mil petistas e deu a vitória a João da Costa a CENPT nomeou o candidato: Resolve “Indicar ao conjunto do Partido no Recife e aos partidos da Frente Popular o companheiro Senador Humberto Costa como a pré-candidatura…”.
É escandaloso nomear Humberto Costa como candidato como se ele fosse um “tertius”, sendo que Humberto Costa apoiava Rands, e é firme aliado de Eduardo Campos. Assim como no Diretório Nacional foi Humberto quem atacou João da Costa e defendeu o cancelamento das Prévias acusando o DM de todo tipo de irregularidade.

Obviamente a luta contra esta decisão será organizada em Recife. O importante é não permitir a dispersão e organizar a resistência em Pernambuco e em todo o Brasil.
Violência e capitulação no Rio de Janeiro
Já em Duque de Caxias vemos uma capitulação vergonhosa da maioria dos dirigentes locais. Segundo comunicado do Diretório Municipal (DMPT) de Duque de Caxias: “a Comissão Executiva Nacional do PT decidiu que o PT de Duque de Caxias desistisse da candidatura própria, legalmente eleita no processo de Encontro de Tática Eleitoral (05/02/2012 e 12/02/2012), tendo sido consagrado o nome da companheira Dalva Lazaroni, para apoiar o candidato do PSB em Duque de Caxias e que, em troca, o PSB apoiaria o companheiro Professor Fernando Haddad, do PT/SP, como candidato a Prefeito da Cidade de São Paulo;”. Ou seja, a cúpula do partido interviu outra vez igualmente enfrentando todo o partido.

Neste caso, de Caxias, lamentavelmente, a postura do DM PT foi de dobrar-se sem combate. Segundo a resolução do DMPT “… acatamos inteiramente a decisão da Comissão Executiva Nacional do PT, deliberada no dia 24 de Maio de 2012, desde que o PSB paulistano apoie, já no 1º turno da sua Eleição Municipal de 2012, a candidatura a Prefeito do nosso companheiro Professor Fernando Haddad;
a)                      Para honrar tal compromisso, decidimos ainda agendar nossa Convenção Municipal para o dia 30 de junho de 2012;
b)                      Os membros do Diretório Municipal do PT-Caxias/RJ, em sua maioria – 60% do DM e 60% da CEM – decidiram designar uma Comissão Especial para abrir o diálogo com o PSB de Duque de Caxias/RJ, conforme determinação da Resolução da Comissão Executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores. Segue abaixo, os nomes dos componentes desta comissão:…”

É compreensível que dirigentes que aceitaram a intervenção contra a candidatura própria com Vladimir Palmeira, que apoiaram Garotinho, que aceitaram o golpe de Lindenberg Farias para ser senador aliado com Sérgio Cabral, que defendem alianças com qualquer partido burguês, não possam e não queiram resistir. Por isso no último DNPT Benedita choramingou exaltando a candidatura própria em Duque de Caxias, mas não propôs nada mesmo sabendo o golpe que estava em curso.

Os militantes de Duque de Caxias que tem espinha dorsal vão resistir e continuar o combate contra esta capitulação vergonhosa e qualquer apoio ao PSB. Eles têm nossa solidariedade.
Esta situação só pode ser revertida nacionalmente
Estas atitudes da CENPT, depois da violência contra a maioria do partido no Maranhão nas eleições passadas, a violência em MG para apoiar um candidato do PSDB travestido de PSB, e outras por todo o país são ações políticas de destruição do partido e desmoralização dos militantes. Em Recife e em Duque de Caxias os militantes devem recorrer ao Diretório Nacional para revogar a decisão da CENPT e organizar uma enorme pressão nacional para que isso ocorra. A Esquerda Marxista está à disposição para este combate. 

Triste lembrança para os que viram o possante e vibrante PT do Rio de Janeiro ser reduzido a pó de traque após a intervenção nacional que anulou a candidatura própria de Vladimir Palmeira ao governo do Rio e impôs o apoio a Garotinho. Depois disso outro golpe organizado por Lindenberg Farias, que se lançou candidato a governador contra Sérgio Cabral só para negociar a vaga ao Senado da qual Cabral afastou Jandira Feghali para quem havia prometido a vaga. O PT do RJ hoje sobrevive por que tem militantes abnegados que não querem abandonar o que a classe construiu em tantos anos de sofrimento.  A Esquerda Marxista está com eles.

Em São Paulo a imposição de Haddad, contra Marta e outros candidatos, só pode ter um fim trágico. Buscando o apoio do PSB, liderado por Paulo Skaf, presidente da FIESP, só vão enterrar o ex-ministro da Educação e junto com ele boa parte da militância do partido. A resistência contra essa política é a defesa do partido contra sua liquidação por uma política de colaboração de classes que não conhece mais limites.

Os marxistas do PT devem ampliar a discussão da resistência contra esta política liquidadora em todo o partido de forma firme e ampla. A situação nacional e internacional exige a unidade dos petistas que desejam manter-se fiéis a sua classe para que se articulem nacionalmente lutando para que o Partido dos Trabalhadores vire à esquerda e reate com a luta pelo socialismo.

Comente nossa posição. Faça contato. Discuta este texto com seus companheiros.

Deixe seu comentário

Leia também...

Camarada Roger, presente!

É com imensa tristeza que informamos a morte do nosso jovem camarada Roger Eduardo Miranda. …

Um comentário

  1. CAMPANHA NACIONAL DE SALVAÇÃO DO PT

    A Esquerda Marxista há tempo já havia feito o diagnóstico da enfermidade que tomou conta do partido, tendo apresentado o nexo etiológico.

    E, pelos sintomas, já estava vaticinando que esse câncer da colaboração de classes iria evoluir e entrar em metástase e acabar de vez com o PT, não fosse atacada à causa imediatamente.

    Para tanto, a Esquerda Marxista, apresentou um poderoso e infalível antídoto que uma vez ministrado reverteria o quadro clínico dessa neoplasia política.

    Foi por isso que a Esquerda Marxista no último PED/2009 apresentou a vacina salvadora ao paciente PT que já começava agonizar. E lembrou que remédio estava lá na Carta de Princípios, com bula e tudo. Tendo naquela oportunidade prescrito ao PT e a todos os seus militantes que com urgência todos usassem a vacina: VIRAR À ESQUERDA E REATAR COM O SOCIALISMO.

    Companheiros, nós camaradas da EM já temos conosco este antídoto desde nosso nascimento, e conclamamos a todos a tomarem a vacina, pois além de gratuita não tenham medo que não dói.

    A Esquerda Marxista lança assim, mais uma vez a Campanha Nacional de Salvação do PT, dizendo venham todos sem medo tomar a gotinha, pois, além de não doer nada, o efeito é imediato: TODOS VIRAM À ESQUERDA E REATAM COM O SOCIALISMO.

    Airton Sudbrack.: