Início / Luta de Classes | Ver Mais / Cine-debate em Joinville comemora os 98 anos da Revolução Russa

Cine-debate em Joinville comemora os 98 anos da Revolução Russa

Na noite de ontem (27/10) a Esquerda Marxista de Joinville realizou uma atividade em comemoração aos 98 anos da Revolução Russa, exibindo o documentário “Eles se atreveram: A Revolução Russa de 1917”.

Na noite de ontem (27/10) a Esquerda Marxista de Joinville realizou uma atividade em comemoração aos 98 anos da Revolução Russa, exibindo o documentário “Eles se atreveram: A Revolução Russa de 1917”. O evento, realizado na sede do Sinsej, foi aberto ao público e contou com a presença de convidados e militantes.

O filme, que foi produzido pelo Instituto do Pensamento Socialista Karl Marx, mostra a história da maior revolução de todos os tempos que abriu caminho para as revoluções do século XX. Um dos desafios do documentário foi combater as falsificações stalinistas e burguesas que eliminaram o protagonismo das massas, dos Sovietes e dos verdadeiros dirigentes de Outubro.

“Eles se atreveram” mostra, nas palavras de Rosa Luxemburgo em defesa da Revolução Russa, que “Não se trata desta ou daquela questão secundária sobre táticas, mas da capacidade de ação do proletariado, sua força para atuar, da vontade de poder do socialismo como tal. Neste sentido, Lênin, Trotsky e seus companheiros foram os primeiros a dar o exemplo ao proletariado mundial. São ainda os únicos que até agora podem gritar: ‘eu me atrevi!’.”

A base do roteiro do filme foi “A História da Revolução Russa” de Leon Trotsky, além de utilizar vários textos e declarações de Lênin, Rosa Luxemburgo e do próprio Trotsky. Os livros “Os Dez Dias Que Abalaram o Mundo”, de John Reed, e “A História do Partido Bolchevique”, de Pierre Broué, também foram fundamentais para a narrativa.

O filme busca contribuir com a tarefa de transmissão da vigência das ideias revolucionárias aos jovens e trabalhadores de hoje, podendo ser resumido em uma de suas frases ao final: “Recuperar a memória revolucionária para preparar a vitória de amanhã, ou melhor, recuperar a memória revolucionária para amanhã saber vencer”.

A exibição do documentário foi riquíssima para a abertura da discussão sobre a Revolução Russa de 1917 e hoje à noite (28/10), às 19 horas, acontece a segunda etapa da atividade, também no Sinsej, com o informe dos militantes Daison Colzani e Mateus Wachter. 

Deixe seu comentário

Leia também...

Reforma foi adiada por debilidade do governo, não pela pressão das centrais sindicais

Fala do militante da Esquerda Marxista, ex-vereador e ferroviário Roque Ferreira em ato organizado dia …