Início / Documentos / Resoluções & Declarações / Carta urgente ao presidente Lula sobre a prisão das lideranças do MST

Carta urgente ao presidente Lula sobre a prisão das lideranças do MST

Carta de dirigentes petistas, sindicalistas, populares e estudantis pede ao Presidente Lula e ao Ministro da Justiça Tarso Genro que intervenham contra a prisão de dirigentes do MST em Iaras e Borebi no interior de SP.

Companheiros
Presidente Lula e Ministro Tarso Genro

A prisão de companheiros(as) dirigentes do MST, incluindo aí o companheiro Miguel da Luz Serpa, dirigente do MST, a companheira Rose, vereadora pelo PT do município de Iaras (SP) e o companheiro Edilson Granjeiro Xavier, ex-prefeito do mesmo município, também pelo PT, nos causa profunda indignação. Na madrugada de hoje (27/01/2010), foi expedida ordem de prisão para 17 companheiros com o pretexto de que foram os responsáveis pela ocupação da chamada “Fazenda da Cutrale” em Setembro do ano passado. Até o começo da tarde temos a informação de que já foram presos pelo menos 7 destes companheiros.

Caro Lula, você foi eleito por milhões de trabalhadores do campo e da cidade deste país com a expectativa de mudanças. Essa expectativa sempre significou que continuaríamos na luta cotidiana pela transformação dessa sociedade. Por isso, os militantes dos movimentos sociais e populares, os militantes petistas seguem com suas ações nos enfrentamentos da luta de classes.

Não podemos aceitar a criminalização dos trabalhadores, lideranças do MST e companheiros do nosso partido no Estado de São Paulo. Você, como presidente eleito pelos milhões de trabalhadores, e com a promessa de realização da reforma agrária, não pode silenciar diante das ações políticas dos setores mais reacionários da sociedade.

Lula, você não pode silenciar diante da UDR e do agronegócio que, em defesa do latifúndio e utilizando-se de seus aliados de classe nos meios de comunicação, trataram de inverter os fatos no caso da ocupação da Cutrale. A ocupação feita pelo MST foi fundamental para denunciar as contradições existentes no meio rural brasileiro. O sensacionalismo com que a mídia burguesa tratou a “destruição das laranjas” não conseguiu colocar o povo trabalhador contra o MST. Além do que se tratavam de terras públicas griladas pela Cutrale há anos, o que torna sua titularidade completamente ilegal.

Lula, você é um trabalhador e foi eleito Presidente deste país com o apoio maciço dos trabalhadores, dentre eles os trabalhadores sem-terra.

Caros companheiros Presidente Lula e Ministro da Justiça Tarso Genro, não podemos silenciar diante dessa afronta à luta pela reforma agrária. É hora de barrar a criminalização dos movimentos dos trabalhadores. Nossa luta pelas reivindicações e pelo socialismo é uma luta política e não aceitamos que seja tratada como caso de polícia.

Nos dirigimos a vocês, solicitando a imediata intervenção pela revogação das ordens de prisão das lideranças do MST e do PT, e pela liberdade imediata dos companheiros(as).

Quarta-Feira, 27 de Janeiro de 2010.

Roque Ferreira (Vereador de Bauru-SP pelo PT)
Severino Nascimento “Faustão” (Direção Nacional da CUT)
Serge Goulart (Membro eleito ao Diretório Nacional do PT)
Adilson Mariano (Vereador de Joinville-SC pelo PT)
Alexandre Mandl (Conselho Operário da Fábrica Ocupada Flaskô)
José Carlos Miranda (Coordenação Nacional do Movimento Negro Socialista)
Ângela Ramos da Silva Paula (Secretaria de Nucleação do PT Estadual de São Paulo)
Josenildo Vieira de Mello (Executiva da CUT-PE)
Genilson Duarte (Executiva da CUT-MS)
Carlos Castro (Executiva do Diretório Estadual do PT-SC)
Jairo Nóbrega (PT-MS)
Moacir Nazário (Executiva Municipal do PT de Joinville-SC)
Francisco Lanzarin (ex-dirigente MST-SC e Executiva Municipal do PT de Garuva-SC)
Fabiano Stoiev (Diretório Municipal do PT de Curitiba-PR)
Isabel Lozano (Executiva Municipal do PT de Caieiras-SP)
Airton Sudbrack (Executiva Municipal do PT de Jaraguá do Sul – SC)
Delmo Bussolaro (Executiva Municipal do PT de Araquari-SC)
Mirian dos Santos (Direção do Sinteepe e Diretório Municipal do PT de Jaboatão-PE)
Plínio Baldoni (Executiva do Sindicato dos Ferroviários de Bauru, MT e MS)
Verivaldo Mota (Executiva do Sindicato dos Vidreiros do Estado de SP)
Luciene Cordeiro (Executiva do Sinduprom-PE)
Caio Dezorzi (Coletivo Municipal da JPT de São Paulo)
Silvio Durante (Executiva Municipal da JPT de Bauru)
André Olegário (Diretor da UEE-SP)
Abdeir Chrispim (CA de Filosofia da USP)
Maico Paixão (Presidente da União Joinvillense dos Estudantes Secundaristas)
Roberta Ninin (Movimento 27 de Março dos Trabalhadores da Arte)

Deixe seu comentário

Leia também...

O PSOL e um mundo em ebulição

Contribuição da Esquerda Marxista ao 6º Congresso Nacional do PSOL O decadente capitalismo impede o …

Deixe uma resposta