Início / Luta de Classes / Bauru: População reage contra o aumento nas tarifas de ônibus

Bauru: População reage contra o aumento nas tarifas de ônibus

 

Em ato organizado pela Frente de Defesa do Transporte Público Bauru hoje, na Esquina da Resistência, a população aderiu em massa ao abaixo assinado reivindicando do prefeito Rodrigo Agostinho a suspensão do decreto que aumentou a tarifa dos ônibus urbanos. Os novos valores estão previstos para vigorarem a partir de 6 de maio: integrada  R$ 3,40, dinheiro R$ 2,90 e cartão R$ 2,70. O aumento médio ficou em torno de 13,05%, muito acima da inflação do período.

Em ato organizado pela Frente de Defesa do Transporte Público Bauru hoje, na Esquina da Resistência, a população aderiu em massa ao abaixo assinado reivindicando do prefeito Rodrigo Agostinho a suspensão do decreto que aumentou a tarifa dos ônibus urbanos. Os novos valores estão previstos para vigorarem a partir de 6 de maio: integrada  R$ 3,40, dinheiro R$ 2,90 e cartão R$ 2,70. O aumento médio ficou em torno de 13,05%, muito acima da inflação do período.

As justificativas dadas pelo prefeito e pelo presidente da EMDURB para o aumento das tarifas são as mais pífias. Em reunião realizada na Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara em 16/04 os técnicos da EMDUB não conseguiram esclarecer os dados mais simples da planilha de custos que sustenta o aumento autorizado. Uma mesmo que superficial apontam uma série de fragilidades na elaboração da planilha que concorrem para ela possa ser colocada sob suspeição de estar superfaturando as tarifas favorecendo os grandes empresários do setor.

Chegamos a uma situação limite. O prefeito Rodrigo Agostinho se recusou sistematicamente a fazer uma discussão séria sobre a situação do transporte urbano em Bauru, optando por manter a mesma lógica de seus antecessores: as empresas solicitam os aumentos de tarifas e o prefeito concede com uma agilidade assombrosa. Porque será?

Todos os fatos e dados apontam para a necessidade de abertura de uma CEI (Comissão Especial de Inquérito) para que uma rigorosa investigação possa ser efetuada sobre os custos do sistema de transporte e sua forma de gestão e controle.

Nosso mandato proporá a abertura da CEI na Câmara de Bauru, mesmo sabendo das dificuldades para obtermos o número de sete vereadores para assinarem a apresentação, e dos onze para que o requerimento seja aprovado.

Para vencer as resistências será necessária uma grande pressão popular, e esta tarefa cabe à Frente de Defesa do Transporte Público Bauru. A primeira ação é ganhar as ruas para exigir do prefeito a revogação do decreto que autorizou as tarifas mobilizando trabalhadores de todas as categorias, estudantes, juventude, convocando os sindicatos, entidades estudantis, partidos políticos, centrais sindicais, associações de bairros a se juntarem nesta luta. Nosso mandato dará todo o apoio político e material para este combate.

*Roque é vereador pelo PT e membro da Comissão Executiva da Esquerda Marxista

Deixe seu comentário

Leia também...

Campinas na luta contra o Escola Sem Partido e a Lei da Mordaça!

A Associação dos Professores da Puc-Campinas (Apropucc) emitiu nota esta semana repudiando o projeto de …