Início / Luta de Classes | Ver Mais / Ato no Rio de Janeiro repudia massacre em Oaxaca

Ato no Rio de Janeiro repudia massacre em Oaxaca

Relato do ato realizado no Rio de Janeiro em solidariedade aos trabalhadores e jovens massacrados em Oaxaca, no México.

No dia 24 de junho, um ato no Rio de Janeiro reuniu dezenas de pessoas para se solidarizar com os trabalhadores e jovens que lutam por educação no México, e que sofreram, no dia 19, um massacre brutal em Oaxaca. Foram 51 pessoas feridas, 25 presas e 6 assassinadas pela repressão policial, por participarem do movimento de estudantes e professores da Coordenadora Nacional de Trabalhadores da Educação (CNTE), em defesa de seus direitos e reivindicações, contra os ataques à educação.

A concentração do ato começou no Largo do Machado e depois seguiu em direção ao Consulado do México. Duas faixas vermelhas foram pintadas com os dizeres: “Oaxaca resiste” e “Lutar não é crime”. E no microfone os militantes fizeram intervenções se solidarizando com os trabalhadores mexicanos, exigindo investigações e liberdade aos ativistas presos.

No Consulado, os manifestantes também entregaram uma carta de repúdio assinada por dezenas de organizações políticas à assessoria da Cônsul Linda Marina Dolores Munive Temoltzin, que não estava presente no momento.

Estiveram presentes no ato: UJC, Casa da América Latina, PCB, Unidade Classista, Esquerda Marxista, Liberdade e Luta, Mandato do vereador Renato Cinco (PSOL), Nova Organização Socialista (NOS), Sindipetro RJ, ADUFF, Auditoria Cidadã da Dívida, professores da rede pública (SEPE) e militantes independentes.

Segue a íntegra do documento.

CARTA DE REPÚDIO ENTREGUE AO CONSULADO MEXICANO NO RJ

Sra. Cônsul Linda Marina Dolores Munive Temoltzin

As entidades e pessoas abaixo-assinadas vêm aqui em sua presença para manifestar o seu REPÚDIO à inadmissível repressão da Polícia Federal ocorrida no Estado de Oaxaca, no México, no dia 19 de junho. Além de 51 pessoas feridas e 25 detidas, 6 ativistas foram assassinados por participar do legítimo movimento de estudantes e professores da Coordenadora Nacional de Trabalhadores da Educação (CNTE), em defesa de seus direitos e reivindicações, contra os ataques à educação.

Entre as vítimas estão: Andrés Aguilar Sanabria, professor de educação indígena; Yalid Jiménez Santiago, de 29 anos, originário de Santa María Apazco, distrito de Nochixtlán, e que “se dirigia a reforçar a luta docente”. Também faleceram Oscar Nicolás Santiago, de 22 anos, originário da localidade de Las Flores Tilantongo; Anselmo Cruz Aquino, comerciante de 33 anos, de Santiago Amatlán; e Jesús Cadena, de 19 anos, estudante de Asunción Nochixtlán.

Nós condenamos veementemente esta ação policial e responsabilizamos o Governo Federal, de Enrique Peña Nieto, e o Governo Estadual, de Gabino Cué, por esse ato bárbaro, pelas mortes e por outros atos repressivos que possam vir a ocorrer. Também exigimos que todos os que cometeram este crime sejam punidos e demitidos da Polícia; que todos os responsáveis por esse massacre sejam imediatamente afastados de suas funções; e que todos os professores e dirigentes sindicais que estão presos por conta desse movimento sejam colocados imediatamente em liberdade.

Solicitamos que nossa posição seja comunicada ao Exmo. Sr. Enrique Peña Nieto, Presidente da República do México, e ao Exmo. Sr. Gabino Cué, Governador do Estado de Oaxaca.

Lutar não é crime!

Abaixo a repressão!

Liberdade para todos os professores presos!

Rio de Janeiro, 24/06/16

ASSINAM:

Associação dos Estudantes Secundaristas do Estado do Rio de Janeiro – AERJ

Casa da América Latina

Coletivo Ana Montenegro

CSP-CONLUTAS

Corrente Socialista dos Trabalhadores – CST

Esquerda Marxista

Insurgência

Liberdade e Luta

Liberdade, Socialismo e Revolução – LSR

Liberdade e Revolução Popular – LRP

Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas – MBL

Movimento de Mulheres Olga Benário

Movimento Luta de Classes – MLC

Nova Organização Socialista – NOS

Instituto Políticas Alternativas para o Cone Sul – PACS

PCB

PCR

PSOL

PSTU

Rede Jubileu Sul

Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação – SEPE/RJ

SINDIPETRO-RJ

SINTUFRJ

União da Juventude Conunista – UJC

União da Juventude Rebelião – UJR

Unidade Popular pelo Socialismo – UP

Vereador Babá (PSOL)

Vereador Renato Cinco (PSOL)

Deixe seu comentário

Leia também...

Livraria Marxista exibe “O Jovem Marx”, humano e coerente com o método dialético

Dispostos no chão e em cadeiras no auditório da Livraria Marxista, cerca de 30 pessoas …