Início / Sem Categoria / Assassinado em Chapecó, vereador, sindicalista e combatente da classe trabalhadora, Marcelino Chiarello

Assassinado em Chapecó, vereador, sindicalista e combatente da classe trabalhadora, Marcelino Chiarello

A Esquerda Marxista divulga na integra o email enviado por uma companheiro por nome Adriano o qual não conhecemos. 
Marcelino é mais um que tomba. Até quando presidenta Dilma? Exigimos apuração e punição dos responsáveis! 

Marcelino Chiarello é natural de Caxambú do Sul, nasceu em 12 de setembro de 1969. 

Além de professor de Filosofia e História da rede pública estadual, membro do PT e militante do sindicato dos professores e líder comunitário. 

Foi candidato a vereador pela primeira vez em 2004, quando se elegeu, sendo reeleito em 2008.
Nesses sete anos de mandato, como vereador de oposição, Marcelino Chiarello é reconhecidamente o líder político de oposição que mais fez enfrentamentos políticos e denúncias de corrupção e desvios de finalidades das ações públicas do governo municipal de Chapecó, primeiramente contra o Prefeito João Rodrigues (PFL-DEM), depois seu vice e atual Prefeito José Claudio Caramori (PSD).
Teve ampla participação junto aos movimentos sociais participando ativamente nas lutas da classe trabalhadora, das quais podemos destacar a participação ativa como apoiador da chapa vencedora das ultimas eleições do Sitracarnes.
É membro da direção do Sinte, sendo um dos principais motivadores e organizadores das greves dos professores estaduais de Santa Catarina, sendo que neste último ano os professores tiveram grandes avanços e conquistas após uma paralisação de 62 dias num longo enfrentamento contra o governo do estado.
Recentemente, com base nas denúncias de Chiarello, o Ministério Público afastou, pela segunda vez, do cargo de secretário regional da Prefeitura de Chapecó, o vereador do PSD Dalmir Pelicioli, comprovando desvio de recursos de subvenções sociais às entidades comunitárias do município.
Neste dia 28 de novembro, por volta de meio dia, sua esposa, ao chegar do trabalho encontrou-o enforcado na sua própria casa. Acionou a polícia e, duas horas depois, o Delegado Regional Alex Passos declarou que tratou-se de assassinato. 
Marcelino se dedicava integralmente à política, acima de tudo, portanto, Marcelino deu sua vida pela defesa da ética na política, combatendo a corrupção, denunciando falcatruas e desvios de conduta pública.
Marcelino foi um exemplo de ética e coragem.
Com certeza, o povo de Chapecó e da região oeste, somados a todos e todas indignados desse Brasil, não irão se calar. 
Exigiremos justiça, rápida e exemplar, porque a vida de Marcelino Chiarello não será em vão, sua voz não será calada, mas multiplicada em milhões de outras vozes e gritos por justiça, pela ética na política, pela honestidade e em defesa da vida.
Marcelino Chiarello, militante, companheiro e amigo, presente, agora e sempre!

Deixe seu comentário

Leia também...

Camarada Roger, presente!

É com imensa tristeza que informamos a morte do nosso jovem camarada Roger Eduardo Miranda. …