Início / Luta de Classes | Ver Mais / ANATEL criminaliza dirigente da ABRACO!

ANATEL criminaliza dirigente da ABRACO!

 

O companheiro Jerry de Oliveira é um militante do PT que atua em defesa do direito à liberdade de expressão e comunicação, organizando e defendendo rádios comunitárias em todo o Brasil, contra o monopólio exercido pela oligarquia da mídia! É dirigente da ABRACO, Associação Brasileira de Rádios Comunitárias e está respondendo processo criminal, depois de uma acusação absurda e mentirosa feita por agentes da ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações)! Esse órgão federal é responsável por “regular” a privatização do setor e, portanto, serve para defender os interesses dos tubarões da mídia!

O companheiro Jerry de Oliveira é um militante do PT que atua em defesa do direito à liberdade de expressão e comunicação, organizando e defendendo rádios comunitárias em todo o Brasil, contra o monopólio exercido pela oligarquia da mídia! É dirigente da ABRACO, Associação Brasileira de Rádios Comunitárias e está respondendo processo criminal, depois de uma acusação absurda e mentirosa feita por agentes da ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações)! Esse órgão federal é responsável por “regular” a privatização do setor e, portanto, serve para defender os interesses dos tubarões da mídia!

E se já não bastasse a perseguição contra cada rádio comunitária, agora querem atacar a ABRACO e seu dirigente, criminalizando os que lutam pela democratização dos meios de comunicação.

Nós da Esquerda Marxista lutamos para reverter as privatizações, contra o monopólio dos meios de comunicação e, por isso, não permitiremos que o companheiro seja condenado e que a luta das rádios comunitárias seja prejudicada!

É preciso que o PT, a CUT e os sindicatos de Campinas e região organizem uma campanha contra a condenação do companheiro Jerry, mostrando que o ataque contra um, é um ataque contra todos! É um ataque contra as rádios comunitárias, contra os movimentos sociais! O mesmo vem ocorrendo contra dirigentes do PT, MST, estudantes e movimento popular!

Aliás, a perseguição judicial e a criminalização dos movimentos sociais estão avançando por todo o Brasil, por isso, é hora das principais organizações dos trabalhadores convocarem uma campanha nacional para nos defendermos!

Contra a criminalização das rádios comunitárias!

Vamos todos acompanhar a audiência no dia 07/05, às 12h, no Largo do Pará!

Que o PT, CUT, MST e as organizações dos trabalhadores levantem uma campanha nacional contra a criminalização dos movimentos sociais!

Deixe seu comentário

Leia também...

A juventude no lançamento do livro Stalin, de Leon Trotsky

Repercussão do lançamento da edição brasileira em São Paulo No dia 4 de outubro de …