Início / Artigos / Outras Análises | Ver Mais / Arte & Cultura / Análise dos sambas-enredos 2013 das agremiações no GE do carnaval carioca

Análise dos sambas-enredos 2013 das agremiações no GE do carnaval carioca

A análise das gravações oficiais dos sambas-enredos 2013 das 12 agremiações do Grupo Especial (GE) do Carnaval Carioca revela que, na busca da excelência, poucas melhoraram a qualidade musical de seus ‘hinos’. Permanecem como os dois mais belos sem que se possa afirmar qual o melhor – o da Portela e da Vila Isabel. Apesar do ícone da MPB, o sambista-compositor-cantor Martinho da Vila, ter digamos dado uma atravessada no ‘hino’ oficial da agremiação de Noel. Ao contrário, a gravação do da Deusa da Passarela acabou técnica e caracteristicamente sendo abrilhantada por seu intérprete oficial, Neguinho da Beija Flor. A seguir, a análise e o link no Youtube de cada um dos sambas-enredos. 

A análise das gravações oficiais dos sambas-enredos 2013 das 12 agremiações do Grupo Especial (GE) do Carnaval Carioca revela que, na busca da excelência, poucas melhoraram a qualidade musical de seus ‘hinos’. Permanecem como os dois mais belos sem que se possa afirmar qual o melhor – o da Portela e da Vila Isabel. Apesar do ícone da MPB, o sambista-compositor-cantor Martinho da Vila, ter digamos dado uma atravessada no ‘hino’ oficial da agremiação de Noel. Ao contrário, a gravação do da Deusa da Passarela acabou técnica e caracteristicamente sendo abrilhantada por seu intérprete oficial, Neguinho da Beija Flor. A seguir, a análise e o link no Youtube de cada um dos sambas-enredos. 

Inocentes de Belford Roxo – na gravação do razoável para bom samba-enredo “As sete confluências do (coreano) Rio Han” mais que abrilhantar o desempenho do acompanhamento rítmico-musical da bateria comandada pelas batutas dos mestres Washington Paz e Celinho (ex-Unidos da Tijuca), o estreante na agremiação vermelho-azul-branco o ótimo Wantuir – injustamente demitido da Tricolor Caxiense – acaba ofuscando vocalmente o calouro Thiago Brito. Link: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=DD5kaV3Z5ZY#!

Beija Flor de Nilópolis – na gravação do ótimo ‘hino’ oficial da agremiação maior vencedora na era sambódromo, intitulado “Amigo Fiel – do cavalo do amanhecer ao manga-larga marchador”, não chega ser novidades alguma estes fatos: O canto do intérprete oficial Neguinho, mais a chamada emoção a plenos pulmões do acompanhamento da comunidade assim como da bateria nota 10 sob as batutas dos mestres Plínio e Rodney. Link: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=Tl-i2TBdiI8

Portela – na gravação do excelente samba-enredo “Madureira – onde o meu coração se deixou levar”, excetuando a entoação-marketing feita como introdução pelo melhor intérprete oficial da atualidade e Troféu Estandarte de Ouro 2012, Gilsinho, que parece prepotência “É tudo nosso” o que fica claro como água são: O abrilhantamento do ‘hino’ oficial feito pelo acompanhamento da comunidade assim como pela ginga, não, da bateria, mas, sim da cada vez mais orquestra de instrumentos de percussão – vide o magistral suingue dos agogôs – complementada por instrumentos de cordas Tabajara do Samba sob a batuta do maestro-regente, o mestre Nilo Sérgio – também Troféu Estandarte 2012. Link: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=50BlaMLhuP8

Vila Isabel – o excelente ‘hino’ oficial “A Vila canta o Brasil, celeiro do mundo, água no feijão que chegou mais um” teve gravação com idólatra e equivocada participação vocal de Martinho da Vila, que acaba tirando o brilho do canto do bom intérprete oficial da agremiação, Tinga. O acompanhamento rítmico-musical é da bateria Suingueira de Noel sob as batutas dos mestres Wallan e Paulinho de Pilares. Por ser melodicamente diferente do da Portela, não dá para definir qual o mais belo. Link: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=WDuDjUP3W4M

Salgueiro – a gravação do razoável para bom, samba-enredo “Fama” deixa claro a disparidade da qualidade vocal do clássico intérprete oficial Quinho ante as dos razoáveis intérpretes oficiais, Serginho do Porto e Leonardo Bessa. O acompanhamento rítmico-musical é da bateria Furiosa sob a batuta do mestre Marcão. Ao se autointitular corretamente como a Academia do Samba, o Salgueiro para ser coerente não deveria ter intitulado como Furiosa, que é adequada para uma simples bateria. Mas, sim, por exemplo, como Filarmônica. Que, designa uma orquestra. Link: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=eJLo9wOpDX4

Mocidade Independente – a gravação do bom samba-enredo “Eu vou de Mocidade com Samba e Rock in Rio – por um mundo melhor” é abrilhantada pelo canto de um dos melhores intérpretes oficiais da atualidade, Luizinho Andanças – assim como pelo acompanhamento rítmico-musical da mais magistral das orquestras de instrumentos de percussão complementada por instrumentos de cordas, a Não Existe Mais Quente sob as batutas dos maestros-regentes, os mestres Bereco e Dudu. Link: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=rrstAj38Dq4

Unidos da Tijuca – a gravação do razoável samba-enredo “Desceu num raio é trovoada! O deus Thor pede passagem para mostrar nessa viagem a Alemanha encantada” da atual campeã tem o canto do intérprete oficial Bruno Ribas. O acompanhamento rítmico-musical é da bateria Pura Cadência sob a batuta do mestre Casagrande. Link: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=EM8pTvOhbw0

Grande Rio – a gravação do razoável samba-enredo “Amo o (Estado do) Rio (de Janeiro) e vou à luta: O ouro negro sem disputa” tem a abrilhantá-lo de volta à Tricolor Caxiense o excelente intérprete oficial Nêgo. Que, acaba ofuscando vocalmente o colega intérprete oficial o calouro Emerson Dias. O acompanhamento rítmico-musical é da bateria Invocada sob a batuta do mestre Ciça. Link: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=tsCIdtgLMu4

São Clemente – a gravação do sofrível para razoável “Frankenstein” (trata-se da junção de dois sambas concorrentes) samba-enredo “Horário Nobre” é cantado pelo jovem e bom intérprete oficial Igor Sorriso. O acompanhamento rítmico-musical é da autointitulada Fiel Bateria sob a batuta do mestre Caliquinho. Link: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=BcZ73O8pHDY

Imperatriz Leopoldinense – a gravação do bom samba-enredo “Pará: O Muiraquitã do Brasil” é abrilhantado pelo canto de um dos dois intérpretes oficiais, Wander Pires, estreando na agremiação. Acompanha-o no canto o intérprete oficial Dominguinhos do Estácio. O acompanhamento rítmico-musical é da bateria Suingue da Leopoldina sob a batuta do mestre Márcio, o ‘Noca’. Link: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=AtrgxkF8CjI

União da Ilha – a gravação do razoável para bom samba-enredo “Vinícius, no plural: Paixão, Poesia e Carnaval” é abrilhantado pelo canto do ótimo intérprete oficial Ito Melodia. O acompanhamento rítmico-musical é da bateria 40°, que agora com a volta do maestro dos maestros-regentes, mestre Odilon a comandá-la juntamente com mestre Riquinho, entra no rol das orquestras de instrumentos de percussão complementadas por instrumentos de cordas. Observe-se o característico suingue musical-instrumental dos agogôs. Link: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=biMOvptQwPw

Estação 1ª de Mangueira – a gravação do razoável para bom samba-enredo “Cuiabá: Um paraíso no centro da América” tem no canto a quatro vozes, os sofríveis e ou razoáveis intérpretes oficiais Luizito, Zé Paulo Sierra, Ciganerey e Agnaldo Amaral. Como agravante da pouca qualidade vocal dos intérpretes a introdução do canto é feita através da prepotente e equivocada entoação-marketing “A maior escola de samba do Planeta”, apesar da Verde-Rosa ser a 2ª em n° de títulos, não ser a que tem mais torcida organizada nem a que tem mais afilhadas. O acompanhamento rítmico-musical é da bateria Surdo Um sob a batuta do bom mestre Ailton. Link: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=aThaJEx8y-U

*Almir é Jornalista e torcedor da Majestade do Samba

 

Deixe seu comentário

Leia também...

A Terceira Margem – Crítica

Ouvi algumas histórias sobre mulheres e crianças de tribos indígenas serem pegas no laço. Os …