Início / Luta de Classes / 96,4% dos votos válidos reafirma Diretoria do Sindicato dos Vidreiros de São Paulo

96,4% dos votos válidos reafirma Diretoria do Sindicato dos Vidreiros de São Paulo

Perto das 14h do sábado passado, 16 de junho de 2012, concluiu-se a apuração dos votos da eleição para o mandato do triênio 2012-2015, no Sindicato dos Vidreiros. A CHAPA 1 (chapa única) recebeu uma estupenda votação, reafirmando a representatividade da atual direção do Sindicato.

Mesas de apuração

Perto das 14h do sábado passado, 16 de junho de 2012, concluiu-se a apuração dos votos da eleição para o mandato do triênio 2012-2015, no Sindicato dos Vidreiros. A CHAPA 1 (chapa única) recebeu uma estupenda votação, reafirmando a representatividade da atual direção do Sindicato.

As eleições aconteceram nos dias 13,14 e 15 de junho e transcorreram em um ambiente tranquilo e sintonia dos operários com a direção.

CHAPA 1 é a continuidade da luta e de organização da atual direção que está na batalha desde as eleições de 2009 quando ganharam a direção do sindicato em defesa da CUT e de sua independência frente aos patrões e ao governo. Os companheiros realizaram dezenas de greves e lutas reconquistando o respeito da categoria para com o sindicato, na luta em defesa dos direitos e pela ampliação das conquistas.

Além de muitos trabalhadores da base e dos diretores eleitos estiveram na apuração o companheiro Miranda dirigente da Esquerda Marxista, Adir presidente da CUT-SP e Renato, Tesoureiro da CUT-SP.

CHAPA 1 é composta por companheiros da Corrente Sindical Esquerda Marxista, Articulação Sindical e CTB.

Confiram o resultado da votação:

CHAPA 1: 5.674

Aptos a votar: 8.043

Votantes: 5.884

Votos Válidos: 5.880

Nulos: 40

Brancos: 170

A Corrente Sindical Esquerda Marxista seguirá firme na direção do Sindicato pela aplicação das Resoluções do Congresso da categoria.

Parabéns aos companheiros da Esquerda Marxista. Parabéns aos companheiros da Chapa e principalmente, parabéns a todos os vidreiros!

 

Deixe seu comentário

Leia também...

Escola Mundial da CMI: Celebrando o legado de 1917

Mais de 300 revolucionários de 20 diferentes países reuniram-se na Itália na última semana de …